Quem Somos

O que é a Coolectiva?

Somos uma revista digital assumidamente local e regional que todos os dias fala sobre o que se faz e o que se pode fazer por Coimbra e a região Centro de Portugal. Contrariamos a ideia de que não se passa nada, ou não se sabe de nada, divulgando eventos, lugares, produtos e experiências.

Escrevemos para todos e, para o fazermos sempre cada vez mais e melhor, prestamos atenção às ideias e sugestões que nos deixarem no email ou caixas de comentários.

Publicamos livremente e de acordo com os nossos critérios editoriais sobre quem encontramos e quem nos chega.

Como tudo aconteceu

A Coolectiva nasceu em Março de 2018, com um forte sentido de missão: valorizar o território - as cidades, as aldeias, as pessoas, tudo o que compõe a riqueza do Centro do país.

Sentimos o pulso à região à medida que criamos os nossos conteúdos mas também através do feedback que recebemos dos leitores e curiosos. Sentamo-nos à conversa, vamos a eventos, experimentamos restaurantes, fazemos experiências que depois contamos com um registo positivo.

As nossas referências são globais. Gostamos de inovar e surpreender mas sem impôr, adaptando-nos aos interesses do nosso público. Iluminamos o que já existe e apresentamos caminhos alternativos, acompanhando as tendências mas exibindo também a nossa História.

A Coolectiva acontece graças ao trabalho da Directora e jornalista Filipa Queiroz que orquestra um conjunto de colaborações com cronistas e colunistas de opinião cujos textos reflectem a sua opinião e não a da revista. 

Equipa

Filipa Queiroz | Directora

Nasci no dia 9 de Outubro, como D. Dinis e o John Lennon. Sou de Coimbra mas sinto-me do mundo, por isso adoro passear, e se for em cima de uma bicicleta ainda melhor. Dizia que queria ser jornalista desde que me lembro de me perguntarem, talvez por ter lido demasiados Tintins e Mafaldas ou porque o meu pai me emprestava a máquina de filmar. Cresci e estudei em Braga, vivi em Lisboa, Itália e Macau, por isso sotaques é comigo. Como jornalista saltei da redacção da SIC para a Teledifusão de Macau, e pelo meio muitas coisas. Em 2016 fiz reset, voltei à Sé Velha, e foi ali, entre degraus do Quebra Costas, que fundei a Coolectiva com a Joana, amiga desde os 12. Sou Directora mas faço um bocado de tudo e adoro música, cinema, ovos moles e chocolate.

Paula Vale Marques | Agenda

O que mais gosto de fazer é ler - quer sejam livros, mapas, notas de rodapé ou receitas de cozinha -, mas também criar conteúdos e partilhá-los. Estudei Serviço Social e nessa altura fui responsável por uma página web de aconselhamento. Depois trabalhei na Associação Académica de Coimbra, num projecto para alunos do ensino superior, e a seguir veio o resto: a passagem por algumas livrarias, o apoio à produção artística e cultural, o Coimbra Cartaz Cultural e a marca Mapas CCC, com a arquitecta e ilustradora Ana Fróis. Porque, como costumam dizer, fazia todo o sentido, sou a actual responsável pela Agenda da Coolectiva.


Contributos

 

Inês Teixeira

Estou mesmo bem é com os pés na relva e as mãos na água, entre plantas, seixos e animais. Dêem-me terra que faço maravilhas e até descubro tesouros de vez em quando. Nasci em Coimbra, passei a infância numa aldeia da Beira Alta, estudei em Coimbra, Évora e Granada, em Espanha. Sou antropóloga mas também já fui assistente de veterinária holística, vendi produtos naturais e colaborei com projectos de educação ambiental e eventos culturais como o Festival Bons Sons, onde sou Coordenadora do Plano Ecológico. Há dois anos troquei de vez a cidade pelo campo. Adoro aprender e partilhar ensinamentos da Mãe Natureza, por isso faço imensas formações e abracei a Coolectiva desde o primeiro segundo.

Bia Farão

Quando me perguntam de onde sou já nem sei mais o que responder. Nasci no Brasil, cresci no Canadá, voltei para o Brasil, emigrei para a Inglaterra, finalmente cheguei a Coimbra e aqui a família se formou e enraizou. Sou licenciada em Comunicação, mestre em Políticas Sociais e actualmente a (tentar) acabar um doutoramento em Sociologia. Fui radialista por quase 10 anos; trabalhei com comunicação para o desenvolvimento e actualmente avalio projectos sociais e ambientais. Sou vegetariana há oito anos e amo comida, mas sou uma cozinheira medíocre; a necessidade de comer fora com frequência me fez criar o CoimbraVeg, no Instagram e Facebook, onde partilho minha procura pelas opções as vegetarianas nos restaurantes de Coimbra. Adoro pratos coloridos e fragrantes, temperos fortes, e qualquer coisa com coco.

Rui Ferreira

Lux Records | Lucky Lux | RUC

Ana Sousa Amorim

Quando entrei nos trinta apanhei-me num lugar da vida bem diferente onde me imaginei aos vinte. Tenho três filhos, já fui a advogada que quis ser quando entrei em Direito e não gostei, agora sou freelancer e trabalho com palavras: traduzo-as, revejo-as e crio-as. À noite, sem segredo, mas em desassossego, ponho a minha capa de super-herói e instagramo/blogo em @tresantesdostrinta. Defendo que um livro casa com qualquer estação do ano e não sei se bebo café para acordar ou se acordo para beber café. Nasci e vivi a maior parte da minha vida em Coimbra, fui daqui porque só lhe ver o que não tinha. Vivi em Barcelona, em Lisboa e no Porto, mas voltei com saudades do que tem. Na Coolectiva, quero escrever as histórias singulares desta cidade, os capítulos de vida diferentes.

Gabriela Torres

www.gabrielatorres.pt | @bygabrielatorres

Nasci em Coimbra e aos 18 anos saí para estudar medicina dentária, algo que parece ter sido noutra vida. Em 2014, a viver em Lisboa, deixei de exercer para me dedicar ao que sempre quis: as artes plásticas. Ainda por lá, fiz o exame nacional de Desenho do secundário e entrei na faculdade de Belas Artes da Universidade de Lisboa. Desde então que não olhei para trás e tenho participado em várias exposições e eventos relacionados com as artes. Em 2018, sem contar, acabei por regressar às origens, a minha Coimbra. Agora, para além de artista plástica sou aluna de doutoramento, na especialidade Desenho também em Belas Artes (Lisboa) e estou ansiosa por conhecer todo o panorama artístico que Coimbra tem para oferecer.