Vamos falar sobre o elefante na sala?

Foi buscar o nome à obra de Miguel Torga e o estilo um pouco ao mundo todo. O Bixos Zero Box Lodge abriu no início de Junho, mas já faz parte de todas as listas de sítios a ir em Coimbra. Na Avenida Emídio Navarro, com vista para o Rio Mondego, o restaurante do hotel que experimenta um conceito inovador na cidade tem um ambiente mesmo como gostamos: cool.

Instalado numa antiga oficina, o Zero Box Lodge tentou que o passado não se perdesse por completo nas obras de reabilitação. A garagem Santa Cruz permanece como fonte de inspiração em objectos alusivos, como a bomba de gasolina ou os cartazes publicitários, que dão pinta à entrada do espaço, além de iluminarem a montra. A seguir, o caminho é para cima, numas escadas vermelhas em caracol.

Restaurante

A carta tem inspiração italiana mas não há piza, aqui é pinsa. Antes de lá irmos, comecemos pelo início. Como entrada, comemos Meia Focaccia (3,5 €) e deixamos o conselho: se tiverem fome e forem em grupo, peçam mais do que uma porque uma vez na mesa, voa. Depois mandámos vir um Panino Al Gorgonzola e não nos arrependemos.

Então e a tal Pinsa? Diz a carta: preparada com ingredientes naturais e vegetais, tem 50% menos energia, açúcar e carbohidratos, 80% menos gordura e 100% menos colesterol. Não sabemos se é de ser assim low carb, mas a de pesto, nozes e burrata (11 €) é deliciosa. Ouvimos sobre esta pinsa: Eu gosto de comer piza, mas fico sempre muito cheia e com esta não, é leve e saborosa. Missão cumprida, parece-nos.

Também há Linguini Carbonara (11 €), Ragu al Forno (12 €) e outras massas. No capítulo segundo prato podem provar pratos de carne como a Milanesa Frita di Mucca, Pomodori e Pesto (13 €), ou seja, um panado de vaca com tomate e pesto.

No capítulo dos doces, a oferta também se mantém por inspirações italianas. Pannacotta tradicional (5€) ou um Pedaço de Parmesão com Mel de Rosmaninho (4 €), são duas das sugestões para finalizar.

A cozinha, bem no centro da sala, destaca-se pelo conceito aberto que nos permite espreitar a confecção enquanto esperamos. 

Servem almoços a partir das 12h30 e jantares das 19h30 mas não, o Bixos não é só um restaurante, também é bar e lounge.

Às sextas e sábados, têm DJ desde as 21h e a carta de cocktails mesmo a convidar um tempo bem passado ao sabor de um Bixo Tónico (Gin Tónico).  Às segundas, os bichos descansam, o espaço está fechado.

Hotel

A ideia que deu origem ao conceito do Zero Box Lodge foi a dos hotéis-cápsulas japoneses, mas confirmámos que foi mesmo só ponto de partida. Os quartos não têm janelas, nem televisão, nem minibar, mas têm casa de banho privativa, uma cama de casal, confortável, são forrados a madeira e também silenciosos. São caixas, mas não causam claustrofobia.

A ideia é mesmo descansar para depois aproveitar tudo o que a cidade oferece. Podem reservar um dos 44 quartos do hotel a partir de 45 €, sem pequeno-almoço, e de 50 €, com um bom pequeno-almoço, podem ficar a dormir mesmo no centro da cidade, a postos para a calcorrear depois de acordar.

O Zero é novo na cidade, mas funciona no Porto de forma semelhante, desde finais de 2018.

Então e do elefante na sala, falamos? A escultura do animal em vermelho que atrai todas as atenções é de Leonel Moura, artista cuja obra vai desde a fotografia à inteligência artificial e arte robótica. Além de encher a sala, marca o tom e junta-se a inúmeros outros animais que povoam o imaginário do espaço. Vimos até girafas e mais haverá a descobrir. Fica para nova visita porque merece o regresso. Até já, Bixos.

Texto e Fotos: Ana Sousa Amorim

Deixa-nos a tua opinião!

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.