Doce Meu: a nova tentação de sabores da Baixa

Na Baixa de Coimbra, mais especificamente na Rua Visconde da Luz, n.º 8, temos um edifício de 1910 que, depois de alguma obras, tornou-se o aconchegante e belo Doce Meu. A reforma durou 2 anos e, no dia 6 de Julho deste ano, houve finalmente inauguração. 

O espaço, dono de uma decoração requintada e confortável, é um verdadeiro refúgio na movimentada baixa da cidade. Pelas janelas podemos observar todo o movimento da Praça 8 de Maio, assim como a Igreja de Santa Cruz. 

O salão de chá ganhou este nome ao chegar a Coimbra, pois, na verdade, a marca em si não é nova, é a premiada Flor de Aveiro, que possui mais de 20 anos. Motivados pela grande quantidade de clientes da Cidade Universitária, resolveram abrir espaço em Coimbra, num local encantador.

O foco da confeitaria são os doces conventuais e tradicionais de Portugal. Vendem os famosos Ovos Moles de Aveiro, que são IGP (Indicação Geográfica Protegida — Produtos agrícolas e géneros alimentícios). 

Para acompanhar há café, cappuccino, infusões e uma grande variedade de chás da marca Dammanm Frères. Também têm semi-frios e macarons.

A Flor de Aveiro é famosa pelo doce Morgado do Bussaco, um bolo premiado pelo 10.º Concurso Nacional de Doçaria Rica Tradicional Portuguesa em 2021.

A Doce Meu criou um bolo especialmente para a abertura da loja: Santa Cruz. O doce é exclusivo de Coimbra e é feito com pêra confitada, amêndoas e ovos. Foi criado por Pedro Santos e Milu Borralho, sócios e mestres pasteleiros da Flor de Aveiro.

Gonçalo Santos e Francisco Coelho são os responsáveis por este Salão de Chá. Foram convidados para fazer parte deste projeto e, nas palavras de Francisco, tem sido uma experiência muito interessante.

Nota-se que o lema da casa não é coisa dita da boca para fora, aqui prezam-se serviços e produtos de qualidade e as montras são disso prova.

A Doce Meu aceita encomendas por telefone para 239 133 998, por email e, claro, feitas no próprio estabelecimento.

Além dos produtos já mencionados que são a prata da casa, aqui come-se Bolo Delícia, 2.º classificado no Concurso de Confeitaria, que se destaca por não levar farinha, tem abóbora, amêndoas e pêra confitada. Também têm bolo Diplomático, com chocolate e morangos, Red Velvet, Bolo de Chocolate, Chessecake de frutos vermelhos, tarte de banoffee;,bolo de amêndoas e ovos moles, travesseiro de Santa Clara, bolachas artesanais, mikados (que são bolachas mergulhadas individualmente em chocolate belga) e muito mais! Vale lembrar que alguns doces são fixos e outros pontuais, porque dependem, por exemplo, das frutas da época.

A Doce Meu está pronta a fazer as delícias dos mais gulosos e não só de segunda a sábado, das 8:30 às 19:30, numa das artérias mais concorridas da cidade. No mundo digital, podem encontrar a confeiteira no Instagram e no Facebook.

Texto: Fernanda Paçó
Fotos: Coolectiva

Deixa-nos a tua opinião!

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.