Tensão e Narratividade no Centro de Arte Contemporânea de Coimbra

De que é feita uma coleção? A partir de 11 de Setembro de 2021, no Centro de Arte Contemporânea de Coimbra, de Tensão e Narratividade. A Câmara Municipal de Coimbra inaugurou em Julho de 2020 a actividade do Centro de Arte Contemporânea de Coimbra que funciona no Largo da Almedina, n.º 11. O Centro conta com a Colecção de Arte Contemporânea do Estado depositada no município de Coimbra nos próximos 25 anos.

O ciclo De que é feita uma coleção? foi desenhado com uma programação em várias exposições autónomas, cada uma orientada por um eixo de diálogo conceptual. Iniciou-se com Corpo e Matéria, a que se seguiu Fluxo e Metamorfose. Os curadores convidados, David Santos (Curador da Colecção de Arte Contemporânea do Estado) e José Maçãs de Carvalho (Curador do Centro de Arte), apostam agora em Tensão e Narratividade como conceito para a terceira exposição.

A exposição pode ser visita de 11 de Setembro de 2021 a 30 de Janeiro de 2022, no Centro de Arte Contemporânea de Coimbra, no Largo da Almedina, n.º 11, das 10h às 18h de Terça a Sexta-feira e das 10h00 às 13h aos Sábados e Domingos.

Na exposição estão os/as seguintes artistas:

Álvaro Lapa / António Olaio / António Sena / Baltazar Torres / Daniel Canogar / Eduardo Luiz / Emerenciano / Gerardo Burmester / Helena Almeida / Joana Rêgo / Joana Rosa / João Pedro Vale / João Penalva / João Tabarra / João Vieira / Lawrence Weiner / Matt Mullican / Nikias Skapinakis / Pedro Casqueiro / Pedro Gomes / Pires Vieira / René Bértholo / Rodrigo Oliveira / Shirin Neshat

Artigo Patrocinado
Foto de capa: Pedro Casqueiro, Redro
Fotos: Eduardo Luiz, Aspergés; João Tabarra, Plus jamais la fin du monde – graffiti; Álvaro Lapa, Sem Título; Shirin Neshat, Moon Song

Deixa-nos a tua opinião!

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.