Em Julho há Festival das Artes Quebrajazz em Coimbra

A última vez que lá estivemos foi em Setembro, no concerto de homenagem a Bernardo Sassetti, com aquela sensação de coração cheio apesar da pandemia. Agora com a situação mais controlada e a imunidade de grupo à vista, quem tiver saudades de um festival de música, ainda por cima num lugar bem privilegiado, anotem as datas 19 a 27 de Julho na agenda porque vem aí o Festival das Artes QuebraJazz. O anfiteatro ao ar livre Colina de Camões, na Quinta das Lágrimas, em Coimbra, recebe Outros Mundos com concertos diários de música clássica e jazz, em parceria com o QuebraJazz.

A última edição do Festival das Artes foi em 2019 e esta 12.ª abre com o concerto de Kurt Rosenwinkel com a Orquestra de Jazz de Matosinhos, no dia 19 de Julho, às 21h. 

De resto, no programa de 20 a 23 de Julho destaca-se a música clássica com nomes como Os Músicos do TejoAga Khan Master Musicians, a Jovem Orquestra Portuguesa e a Orquestra Gulbenkian. De 24 a 27, o anfiteatro recebe os espanhóis Javier Colina, Perico Sambeat e Marc Miralta (os CMS Trio)Trio de Mário Laginha com o inglês Julian Argüeles e o norueguês Helge Norbakken e o Trio Paulo Bandeira com Cristina Branco.

Mas há mais. Além de o festival ser um óptimo pretexto para conhecer os Jardins da Quinta das Lágrimas, entretanto reabertos e com um novo percurso que convida a um banho de bosque, também há lugar para a gastronomia, com um jantar temático no Hotel Quinta das Lágrimas. A programação completa está no site oficial.

Sobre a organização

A Fundação Inês de Castro foi criada a 7 de Janeiro de 2005, dia em que se comemoravam os 650 anos sobre a sua morte e tem como missão estimular a investigação e a divulgação da história, da cultura e da arte relacionadas com a temática Inesiana, e apoiar estudos e actividades culturais centradas em Inês de Castro, a sua época ou épocas mais próximas deste mito, proporcionando o aparecimento de novos valores culturais. Também é responsável pelos terrenos onde se integram os locais históricos, jardins, encosta e mata, que constituem parte do seu património.

O Quebrajazz acontecia desde 2012 em todos os fins-de-semana de Verão nas Escadas Quebra Costas, no centro histórico de Coimbra, com uma mostra do melhor jazz que se vai fazendo por Portugal. Após um primeiro e segundo concertos fora do local original, a coprodução do QuebraJazz e do Festival das Artes ganhou uma dimensão maior e resulta agora numa partilha mais ampla com lugar num dos espaços mais especiais da cidade.

Texto: Filipa Queiroz
Fotos: Festival das Artes e Quebrajazz

Deixa-nos a tua opinião!

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.