Uma Páscoa tradicional sem carne? Sim, é possível e sabe muito bem

Um dos grandes desafios enfrentados por vegetarianos ou por quem queira simplesmente diminuir o consumo de alimentos provenientes de animais, são as datas festivas como o Natal, o Ano Novo e a Páscoa. Estes momentos, cheios de rituais, geralmente envolvem também uma culinária tradicional e, deixar de participar ou entrar em atrito com entes queridos, são situações delicadas. 

Felizmente, é cada vez mais possível celebrar as tradições com menus adaptados, sejam eles feitos em casa ou encomendados a profissionais especializados na culinária vegana. É o caso da Margarida Simões, vegetariana há mais de 5 anos e estudante na primeira licenciatura em Gastronomia em Portugal, que resulta de uma parceria entre a Escola Superior de Educação de Coimbra, as Escolas Superiores Agrária, Tecnologia e Gestão e de Tecnologias da Saúde, do Politécnico de Coimbra e a Escola de Hotelaria e Turismo de Coimbra, do Turismo de Portugal. 

No início da pandemia, Margarida criou a Aromi, uma página de receitas veganas no Instagram e no Facebook, que também oferece menus especiais por encomenda para datas festivas. Mesmo antes de cozinhar profissionalmente já tinha um grande amor por esta área, conta. Com o aprimorar das minhas capacidades e com a ajuda do meu companheiro, que é fotógrafo, decidimos lançar uma página onde eu pudesse ir partilhando umas receitas de vez em quando. Umas semanas depois estávamos todos em confinamento e a Aromi transformou-se no meu projecto de quarentena.

Ao elaborar os menus, a aspirante a chef tenta sempre ter opções que representem sabores tipicamente portugueses. Por exemplo, no Natal preparou um Seitan com Vegetais e Crosta de Broa de Milho. No Ano Novo, a ementa incluiu um Gratinado de Alho Francês e Batatas com Natas, uma interpretação do clássico Bacalhau com Natas. Além dos sabores tradicionais, ela oferece também opções criativas e com referências internacionais: Gosto de ver o que é que os chefs que me inspiram e motivam estão a fazer no momento, a minha maior inspiração é o chef Gaz Oakly

No início da pandemia, Margarida criou a Aromi, uma página de receitas veganas no Instagram e no Facebook, que também oferece menus especiais por encomenda para datas festivas. Mesmo antes de cozinhar profissionalmente já tinha um grande amor por esta área, conta. Com o aprimorar das minhas capacidades e com a ajuda do meu companheiro, que é fotógrafo, decidimos lançar uma página onde eu pudesse ir partilhando umas receitas de vez em quando. Umas semanas depois estávamos todos em confinamento e a Aromi transformou-se no meu projecto de quarentena.

Ao elaborar os menus, a aspirante a chef tenta sempre ter opções que representem sabores tipicamente portugueses. Por exemplo, no Natal preparou um Seitan com Vegetais e Crosta de Broa de Milho. No Ano Novo, a ementa incluiu um Gratinado de Alho Francês e Batatas com Natas, uma interpretação do clássico Bacalhau com Natas. Além dos sabores tradicionais, ela oferece também opções criativas e com referências internacionais: Gosto de ver o que é que os chefs que me inspiram e motivam estão a fazer no momento, a minha maior inspiração é o chef Gaz Oakly

Nesta Páscoa

Para a nossa próxima festividade – Domingo, dia 4 de Abril -, a Aromi terá um menu vegano com doces e pratos principais. Entre os sabores clássicos estão o Folar e o Seitan à Portuguesa, mas também é possível encomendar Entrançados de Chocolate, Lombinho de Tofu com Batatas Assadas e Cenouras em redução balsâmica, e Gratinado de Batatas Multicores com base de Cogumelos. 

A clientela fica satisfeita de poder partilhar na mesa da família pratos tão saborosos quanto os tradicionais e, a cada dia, torna-se mais fácil mostrar a versatilidade do vegetarianismo. Margarida Simões encara os menus como um projecto piloto para seus planos de futuro: com o evoluir da página e da minha vida profissional apercebi-me que o grande objectivo final é sem dúvida no futuro abrir um espaço próprio. Encontram mais informações sobre encomendas do menu de Páscoa no perfil do Instagram ou Facebook.

Texto: Bia Farão – Coimbraveg
Fotos: Aromi/Tiago Mota

Deixa-nos a tua opinião!

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.