COIMBRA NO MUNDO | Reino Unido

Sempre gostei de viajar e sonhava viver noutro país, em particular o Reino Unido pelo qual sempre tive uma admiração especial.

 

Enquanto tirava o curso, estive envolvida na Associação Europeia de Estudantes de Farmácia e fiz um intercâmbio o que alimentou esta vontade de explorar a vida cá fora. Vim pouco depois de ter acabado o curso, comecei a procurar oportunidades de emprego e assim que tive uma oferta fiz as malas e vim! Estou neste momento a viver em Bristol e desde que vim para o Reino Unido, em 2011, já vivi no norte de Inglaterra e perto de Londres, mas gosto imenso de Bristol e da identidade única que a cidade tem. 
 

Gosto de várias coisas no UK e Bristol em particular.

 

A nível profissional temos outras oportunidades que dificilmente surgiriam em Portugal – tive a possibilidade de mudar a minha carreira depois de vários anos em farmácia comunitária – mas gosto também da diversidade de culturas que encontramos; do cuidado que, regra geral, há com a manutenção de edifícios históricos e planeamento urbano; de toda a oferta e variedade de actividades que existe devido à dimensão do país. Bristol é uma cidade especial, com muita vontade própria, imensa arte, negócios independentes e perto do mar e do campo tem algo para agradar a todos!
 

Mas claro que sinto sempre saudades de Coimbra porque é a cidade onde nasci, cresci, estudei e vivi durante 23 anos e será sempre um lugar especial para mim. 

 

É visita obrigatória duas/três vezes por ano para matar saudades de família e amigos e faço sempre questão de dar um passeio na Baixa e sentar-me num café e comer um pastel de Tentúgal ou uma queijada, os meus preferidos! Tento ir acompanhando algumas das iniciativas culturais durante o ano e tento sempre reservar tempo para assistir a um espectáculo ou conhecer um espaço novo. Acho que Coimbra tem imenso para oferecer e isso nem sempre é reconhecido – costumo ir enviando ideias para a família e amigos, mesmo estando fora. Mas também sinto que tem potencial para mais e que podia ser mais dinâmica e actual, acredito que se esteja a trabalhar nesse sentido.
 
Custa estar longe, especialmente agora com uma bebé, mas vamos tentando estar presentes quando conseguimos. É difícil sentir que perdemos vários momentos importantes com a família e amigos mas não temos oportunidades profissionais em Portugal equivalentes ao que existe cá e temos muita sorte em termos cá amigos especiais que são uma segunda família. Temos orgulho naquilo que construímos neste que era um país desconhecido à chegada mas que é, agora, a nossa casa. O futuro é deixado em aberto mas Coimbra está, e estará, sempre no coração.

Ana Vasconcelos

Gostaram deste artigo? Temos mais:

Deixa-nos a tua opinião!

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.