Esta plataforma ajuda a ver as medidas de contenção por concelho e por dia

Desde o início da pandemia, em Fevereiro deste ano, que temos sido inundados por uma torrente de informação importante a absorver a um ritmo diário, recentemente agudizada pelo facto de o Governo português ter começado a aplicar diferentes medidas de contenção por concelho, consoante o número de infectados pelo novo coronavírus. Para facilitar o acesso às medidas oficiais, três cidadãos criaram a plataforma Pandemia Clara, organizada por concelho e por data.

Luís Carmona, designer digital desde 2008, conta-nos que a ideia surgiu quando estavam a ver o site http://porconcelho.pt/ e acharam uma ideia óptima mas que seria ainda melhor se as medidas estivessem divididas por dia. Comecei por espicaçar o Nelson Duarte no WhatsApp sobre a ideia, ao que ele respondeu 'manda o layout' como quem diz 'vamos a isso', diz Carmona. Dois dias depois, o projecto estava concretizado, começavam a divulgá-lo no Twitter e no Reddit e a eles juntava-se uma outra amiga para verificar e contra-verificar toda a informação, além de estar atenta ao feedback dos utilizadores, lendo em detalhe o que está nos decretos e no site oficial do governo sobre as medidas - algo absolutamente fundamental e que já nos levou a corrigir muita informação errada, explica o responsável. 

O grupo percebeu que o Pandemia Clara tinha ganho visibilidade quando o próprio Nelson começou a receber o link do site em grupos do WhatsApp. Também foi assim que a Coolectiva descobriu a plataforma e a primeira pergunta que nos veio à cabeça foi: tratando-se de um site que está relacionado com a saúde, asseguraram a veracidade e segurança dos conteúdos? É uma preocupação muito legítima. Tivemos desde o início o cuidado de verificar todas as medidas na fonte - e isso implicou não só reunir as direcções dadas no site governamental estamoson.gov.pt, mas também compará-las com a linguagem mais complexa dos decretos-lei, responde Luís Carmona. No entanto, a simplificação da linguagem implica naturalmente uma perda de detalhe, pelo que remetemos sempre o utilizador para uma consulta detalhada da legislação.

O Pandemia Clara não tem fins lucrativos mas permite donativos a quem está permanentemente do outro lado do ecrã a tratar da actualização da plataforma. Muito literalmente, para nos pagar o cafézinho nas noites em que ficamos a trabalhar, a ler os decretos-lei e a implementar as várias funções no site, diz Luís Carmona. Ele e os parceiros estão em Lisboa e o alcance so site é Portugal Continental, uma vez que nos decretos-lei apenas há medidas referentes ao território.

 

Texto: Filipa Queiroz
Foto: Pixabay, Pandemia Clara

Deixa-nos a tua opinião!

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.