Preparem os estômagos que o Papa chegou

Isto era o jardim, foi coberto com madeira, eu jogava às cartas neste terraço...isto era um silvado...aqui havia uma casita com uma espécie de grelhador e quando era a Queima isto enchia, lembra Miguel Falcão. Depois de algum tempo como bar/restaurante Still Is, depois Clube de Memórias e nos últimos tempos Steel, o espaço abre pela mão do empresário e de Pedro Gorgulho como Papa. O edifício tem uma história, que nós vamos preservar ou reinterpretar, mas não estamos agarrados a isso nem às capas e às guitarras, que são coisas de que até gostamos bastante mas o conceito que temos para aqui é outro, continua o responsável.

Miguel Falcão e Pedro Gorgulho não são amigos desde os tempos da faculdade por pouco. Estudaram no mesmo edifício e tinham amigos em comum mas só mais tarde é que as suas vidas se cruzaram e os interesses em comum foram tantos que acabaram colaboradores. Pedro conta com cerca de 20 anos na área da restauração. Depois de 3 anos de sucesso com o restaurante Tinella, em Condeixa-a-Nova, em parceria com Miguel, aceitaram o desafio de dar uma nova vida ao emblemático edifício dos Arcos do Jardim, que foi sede da Académica.

Há aqui uma componente emocional forte, é um espaço que nos agrada, que nos cativa e onde passámos muito tempo, diz Miguel. Antigamente vínhamos aqui comer bifanas!, atira PedroAntigo espaço de excelência da Briosa, o edifício na zona central da cidade de Coimbra, junto à Praça da República, é local de passagem obrigatória para milhares de estudantes e professores universitários, fora o resto da comunidade. Quando a Associação Académica de Coimbra extinguiu a secção de futebol, em 1974, dando origem ao Clube Académico de Coimbra (CAC), quase uma centena de associados do Académico doaram dinheiro para adquirir o edifício que serviu de sede.  

O Papa é uma churrasqueira moderna e urbana para frequentar do meio-dia à meia-noite, que tanto podia abrir em Lisboa, no Porto, em Nova Iorque, Paris ou Madrid. O nome está associado ao lugar, conhecido pelos autóctones por rotunda do Papa, porque tem um monumento de homenagem a João Paulo II. Quando alguém disser "fui ao Papa e gostei" o nome fica associado ao local, justificam. Dificilmente haverá algo com estas características na cidade, achámos que podíamos trazer para aqui algo de bom. 

Qualidade a bom preço

A palavra urbano está sempre a sair da boca de Pedro Gorgulho. Coimbra é muito regionalista e tradicionalista mas vamos com certeza abrir a porta a pessoas que nem são de cá, que gostam de um conceito mais abrangente e que depois encontram uma coisa que é invulgar num restaurante assim com charme, que é frango assado. Carnes diferentes combinadas com produtos de qualidade são o forte do espaço cuja carta assenta muito na grelha e o resto são tapas ou petiscos de inspiração ibérica. Os colaboradores asseguram que a oferta é diferenciadora e, não sendo de luxo, é premium e apresentada de uma forma bonita, que a valoriza. Na Argentina trabalham muito bem este tipo de pratos em termos da apresentação e nós queremos esse ambiente, queremos que este restaurante contribua para que Coimbra saiba receber bem os turistas, com oferta além da província, diz Pedro Gorgulho. Inclusive fora de horas. Se alguém quiser vir às 17h comer um presunto e uns queijos acompanhado de uma bebida, aqui tem isso.  

Conforto e segurança

Quem já conhecer o espaço, nota as diferenças. No Papa impera o preto e a madeira na decoração, que já lá estava mas foi evidenciada. Não é um chalé alpino mas tem alguns apontamentos, diz Miguel Falcão. Uma parede com obras de artistas da região, uma enorme garrafeira climatizada - para já apenas com uma selecção de vinhos nacionais -, zona de conforto com sofás e candeeiros a meia luz e espaços exteriores, para quem quiser fumar um cigarrinho à vontade. Miguel Falcão diz que foi mais difícil fazer obras em Agosto do que encontrar equipa em plena pandemia. São 14 profissionais, entre eles alguns formadores da área da restauração e um barman com cocktails de assinatura. A ideia não é ser um sítio caro mas um sítio com boa relação qualidade/preço, onde as pessoas sintam que estão a gastar bem o dinheiro, com um ambiente aprazível e acolhedor. A lotação é de cerca de 300 pessoas, limitada nesta fase inicial e sem utilizar o edifício principal. É esta parte de cima que queremos encher, todas as tardes, com pessoas a comer e a conviver, porque a Covid-19 trouxe uma coisa: as pessoas saem menos de noite, saem mais cedo e agora convivem nos restaurantes, nota Pedro Gorgulho.

Abertura

Está uma série de restaurantes a fechar e vocês vão abrir? Esta é a pergunta que mais lhes fazem mas Miguel Falcão e Pedro Gorgulho acreditam mesmo no espaço. Achamos que há aqui uma janelinha de oportunidade, as pessoas estão diferentes com isto tudo e este é um espaço completamente diferente do que podemos encontrar em Coimbra, temos a oportunidade de as pessoas estarem longe umas das outras mas verem-se umas às outras, que é o que elas gostam de fazer, e ter um bom ambiente durante todo o dia, sem ser necessariamente ao almoço ou ao jantar. O Papa fica na Rua Castro Matoso e esta é a página oficial no Facebook

 

Artigo Patrocinado

Actualizado às 14h de 23 de Outubro, 2020

Deixa-nos a tua opinião!

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.

Jorge lima
12.10.2020

Excelente iniciativa e uma demonstração de coragem empreendedora que tem tu do para ser um sucesso .um abraço ao Pedro e sua equIpanema Jorge lima