De 15 a 20 de Setembro o vírus é capaz de desaparecer por magia

Luís de Matos, rock star da magia em Portugal, arrisca dizer que é o ano em que é mais importante que haja Encontros Mágicos, em Coimbra. A magia é uma janela de oportunidade que se coloca às pessoas para, sempre e quando a segurança seja inquestionável, possam verdadeiramente libertar-se, resgatar, celebrar, recordar-se que sim, que temos um coração que bate, que rimos e choramos de alegria, arregalamos os olhos quando estamos admirados, portanto acredito que não existe melhor forma de fazer uam reanimação da nossa condição humana como a magia, disse-nos o mágico e produtor, à margem da apresentação do programa do evento, organizado pela Câmara Municipal de Coimbra.

Os Encontros Mágicos podem ser uma espécie de desfibrilhador desta condição em que nós estamos, até porque é uma manifestação cultural que reúne pais, filhos, avós, vizinhos, pessoas de todos os estractos culturais, sociais e nacionalidades, etc. Todos os anos, os Encontros levam centenas de pessoas a ver a magia acontecer. 

Apesar dos constrangimentos provocados pela pandemia de Covid-19, que fizeram com que o evento tivesse de ser  totalmente repensado, a autarquia mantém a realização dos Encontros Mágicos e, juntamente com a equipa de produção, assegura que a qualidade e o rigor habituais estão garantidos, a par com a segurança. As pessoas podem despreocupar-se porque para isso estamos cá nós, frisou Luís de Matos. Mais do que isso, o produtor diz que quer que esta 24ª edição sirva de exemplo a outros eventos. Em Maio, o artista organizou espectáculos de magia em formato Drive-in e revelou que a sua equipa foi pioneira ao sugerir à Ticketline o novo sistema de venda de bilhetes gratuitos, de forma a controlar a afluência de espectadores e rastreá-los, em caso de foco de contágio.

Com sobretudo Magia de Rua, regras de segurança sanitária apertadas e distribuição gratuita de máscaras e porta-máscaras, os Encontros Mágicos 2020 prometem animar a cidade de 15 a 20 de Setembro com um cartaz de 15 artistas/companhias nacionais e internacionais. 

Cartaz

Como diz Luís de Matos, está tudo preparado para começar no dia 15 de Setembro mas também está tudo preparado para não começar, se houver algum revés no que toca à pandemia ou haver tanta procura de bilhetes (como aliás é habitual) que tenham de fazer mais espectáculos e transmissões em streaming, de forma a satisfazer os fãs de magia da cidade e visitantes.

O programa dos Encontros Mágicos 2020 está disponível aqui, este ano não há flyers, por serem portenciais agentes de contaminação. Depois da abertura oficial às 11h, na Câmara Municipal de Coimbra, na 3ª feira a magia começa às 11h30 na Praça 8 de Maio e continua ao longo do dia - às 15h, 18h e 18h30 - em locais como a Sala da Cidade, os Jardins de São Bernardo e a Sala Conventual do Convento São Francisco. Até ao dia 20 de Setembro, há espectáculos também nos Jardins do Mosteiro de Santa Clara-a-Velha, nos claustros do Museu Nacional de Machado de Castro, na Praça das Bandeiras, Antiga Igreja, Jardim do Restaurante e Auditório do Convento São Francisco. 

Bilhetes e artistas

Os bilhetes estão disponíveis e, atenção, mesmo os gratuitos são obrigatórios. Há uma boa história por trás desse sistema, Luís de Matos contou que foi a sua equipa que propôs à Ticketline que passasse a emitir bilhetes, mesmo sendo gratuitos, como forma de controlar a afluência e rastrear os espectadores, de forma a que,no caso de haver um foco contágio do novo coronavírus, todos possam ser devidamente identificados e alertados.

Alguns dos artistas e companhias que actuam nos Encontros Mágicos este ano não fazem espectáculos há 6 meses, devido à pandemia, mas Luís de Matos diz que o público vai beneficiar disso, de performances e partilha de alguém que está desejoso de voltar a sentir isso e oferecer. O mágico disse, na conferência de imprensa de apresentação do programa no Salão Nobre da Câmara Municipal de Coimbra, que foi pedido aos mágicos e companhias um enorme esforço de reinvenção. Não há interacção com o público, por exemplo, como dar a escolher cartas no baralho ou segurar e examinar objectos, mas a imaginação, surpresa e criatividade vão estar presentes, talvez mais do que nunca. 

Surpresa!

As pessoas vão ser ainda mais surpreendidas e viver uma coisa que nunca viveram antes, em que as normas aparecem de uma forma orgânica, referiu. Com restrições geográficos, que fazem com que 6 dos 15 artistas ou grupos convidados venham de Espanha e 4 de Inglaterra, países mais próximos, podemos esperar grandes actuações do campeão do mundo em magia de palco Hector Mancha e Javier Benitez, também premiado, entre outros.

Luís de Matos diz que os números em concreto não pode revelar, não fosse o segredo a alma desta arte da ilusão, mas garante que a surpresa e admiração vão ser pelas duas coisas: pelo espectáculo em si e pela capacidade de adaptação dos artistas aos constrangimentos actuais. Vai ser: Uau! Que grande alternativa àquilo que nós conhecemos como tal! E isso é muito entusiasmante. Além da magia de rua, há Aulas de Magia por Paulino Gil e Julito Rapado (inscrições  através do nº 239 857 191) e Galas Internacionais de Magia, a 18 e 19 de Setembro, ambos no Convento São Francisco.  

Texto e foto: Filipa Queiroz

Deixa-nos a tua opinião!

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.