A Universidade de Coimbra faz 730 anos

Scientiae Thesaurus Mirabilis é o nome do documento assinado pelo rei D. Dinis, em 1290, e reconhecido pelo Papa Nicolau IV nesse mesmo ano, que criou os Estudos Gerais e deu origem à Universidade de Coimbra.

Começou a funcionar em Lisboa e foi transferida definitivamente para Coimbra em 1537, por ordem do Rei D. João III, após um período de migração entre estas duas cidades. É no Paço Real da Alcáçova, mais tarde Paço das Escolas, que se concentram todas as Faculdades da Universidade de Coimbra – Teologia, Cânones, Leis e Medicina. 

Inicialmente confinada ao Palácio Real, a Universidade foi-se estendendo por Coimbra, modificando-lhe a paisagem, tornando-a na cidade universitária, alargada no século XX com a criação do Pólo II, dedicado às engenharias e tecnologias, e já neste século com um terceiro Pólo, na área das ciências da saúde.Hoje em dia, a Universidade de Coimbra conta com oito Faculdades (Letras, Direito, Medicina, Ciências e Tecnologia, Farmácia, Economia, Psicologia e Ciências da Educação, Ciências do Desporto e Educação Física) e mais de 22 mil alunos. 

Comemorações

A Universidade de Coimbra celebra em 2020 os seus 730 anos. Contando com um património material e imaterial único, fundamental na história da cultura científica europeia e mundial, é desde 2013 Património Mundial da UNESCO. O programa das festividades sofreu alterações, nas propostas e nas datas previstas, pela pandemia da Covid-19 mas estas duas iniciativas são dignas de nota:

Espectáculo 730 anos da UC: 73 Harpas do Mondego

Este evento tem direcção artística e musical do maestro Nuno Feist e conta com a participação de 73 harpistas nacionais e internacionais, 36 presenciais e 37 atuando de vários países do mundo, com a Orquestra da TAUC, com dois artistas de guitarra portuguesa e da guitarra de Coimbra, além da participação de três conhecidos fadistas nacionais. É um evento musical aberto à cidade, ao país e ao mundo, de grande simbolismo. O concerto, adaptado de uma ideia original de Cristiano Bonfim, tem lugar no Pátio das Escolas da Universidade de Coimbra, no dia 13 de Setembro, pelas 19h.

Moeda comemorativa

Para assinalar este importante marco histórico, a Casa da Moeda vai cunhar uma moeda corrente comemorativa, com o valor facial de 2 euros, designada 730 Anos da Universidade de Coimbra, da autoria do escultor José João de Brito, com emissão prevista para Setembro. A distribuição ao público será feira por intermédio das instituições de crédito e das tesourarias do Banco de Portugal.

Assistam ao vídeo para compreender o desenho do artista que, entre outros elementos, assinala a Real República Palácio da Loucura. 

Texto: Joana Pires Araújo
Fotos: Banco de imagens
Vídeo: Imprensa Nacional - Casa da Moeda

Deixa-nos a tua opinião!

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.