Se puderem, vão dar sangue

Num momento em que a solidariedade é, mais do que nunca, palavra de ordem, há algo que podem dar, não vos custa nada e salva vidas. O Instituto Português do Sangue e da Transplantação (IPST) está a passar dificuldades por causa da diminuição de doações, durante este período de pandemia. O alerta foi dado há dias pela Direcção Geral da Associação Académica de Coimbra que, em conjunto com os Núcleos de Estudantes e as Secções Culturais e Desportivas, assinalou o Dia Mundial do Dador de Sangue promovendo uma campanha de sensibilização nas redes sociais e fazendo dádivas. 

Se nunca doaram sangue ou ainda não voltaram a dar depois do Estado de Emergência, saibam que é seguro e simples de fazer. De acordo com as autoridades de saúde durante a dádiva não existe nenhuma possibilidade de contrair qualquer doença. Vamos explicar como decorre todo o processo. Primeiro um médico faz-vos uma entrevista confidencial, para avaliar as vossas condições de saúde e descartar qualquer aspecto que vos impeça de doar. Além do questionário em si, medem-vos o pulso e a tensão arterial, e analisam uma pequena gota de sangue (teste da hemoglobina) para excluirem uma possível anemia. 

Se não houver nenhuma contra-indicação, são aprovados como dadores, caso contrário, são suspensos temporária ou definitivamente. Todo o processo rouba-vos cerca de 10 minutos. Extraem cerca de 450 ml de sangue, que é recuperado duas horas após a colheita, e no fim só devem ter o cuidado de fazer uma refeição ligeira. Poucos dias depois vão receber, de forma confidencial, os resultados das análises que vos fizeram. São informados e orientados clinicamente caso algum teste estiver alterado e/ou for positivo. A participação é voluntária e podem decidir não dar sangue em qualquer altura do processo. 

Em Coimbra, de acordo com o Centro Hospitalar e Universitário (CHUC), desde 16 de Março que, no âmbito do plano contingência Covid 19, as instalações temporárias de Colheita de Sangue a Dadores são no Centro de Simulação Biomédica - Bloco Celas. Funciona de 2ª a 6ª das 9h às 13h e das 14h às 17h. Aos Sábados, Domingos e Feriados é entre as 9h e as 13h, as 14h e as 16h (Contactos: 239400546/239400400). Também têm o Centro de Sangue e Transplantação de Coimbra, que fica na Rua Escola Inês de Castro, em São Martinho do Bispo, com o horário de atendimento de 2ª a Sábado das 8h às 19h30 Contacto: 239791070).

Cuidados

Adiem se tiverem estado numa região de risco nos últimos 14 dias ou em contacto com alguém suspeito ou afectado. Entrem em contacto imediato com os serviços se, após uma dádiva, tiverem sintomas suspeitos como febre, tosse ou dores musculares. De resto, basta estarem de perfeita saúde, terem entre 18 e 60 anos e no mínimo 50 kg para ajudarem alguém com a vossa dádiva.

Texto: Filipa Queiroz
Fotos: Banco de imagens

Deixa-nos a tua opinião!

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.