Não é preciso ser peregrino para ir Fátima e ter uma experiência divina

Inspirados ou não pelo best seller de Elisabeth Gilbert Comer, Orar e Amar (2006) ou a não menos conhecida versão adaptada ao cinema com o mesmo nome e protagonizada pela actriz Julia Roberts, é possível fazer um autêntico passeio espiritual, bem saboreado e bem regado, aqui mesmo, na tranquila Região Centro do país.

Fátima é conhecida sobretudo pelo Santuário, principal altar mariano português, e pelo 13 de Maio de 1917, o dia em que se acredita que três pastorinhos viram Nossa Senhora, depois de três aparições de um Anjo. O Santuário de Nossa Senhora do Rosário de Fátima foi erguido na Cova de Iria porque se acredita que terá sido esse o local da maioria das aparições da Virgem Maria, e entretanto vários Papas e milhões de peregrinos de todo o mundo já o visitaram, guiados pela devoção.  

Além da Basílica, no Santuário há várias capelas para conhecer e curiosidades como um bloco do Muro de Berlim e a Azinheira Grande. Também há museus, dentro e fora, encontram informações sobre visitas guiadas e outras n Departamento para o Acolhimento de Peregrinos e nos sites da Câmara Municipal de Ourém e do Turismo de Portugal.

Passámos um dia em Fátima que começou com um passeio em Aljustrel, onde moraram os Três Pastorinhos, e passou por um incrível almoço no Tia Alice. Também espreitámos aquela que pode ser a cereja no topo do bolo, que é ficar numa das Luz Charming Houses. Se procuram uma experiência de passeio mais espiritual, em segurança e alternativa aos destinos mais massificados a vossa Itália/Índia/Indonésia, como no livro e filme, podem ficar mais perto do que pensavam. 

Casa de Lúcia

Aljustrel fica a poucos minutos do Santuário de Fátima. É lá que fica a casa onde nasceu e viveu Lúcia de Jesus, a mais nova de seis irmãos que, quando tinha dez anos, afirmou ter visto a Nossa Senhora, juntamente com os primos Jacinta e Francisco Marto. A única a não só ver como ouvir e falar com a Virgem Maria, Lúcia foi portadora do Segredo de Fátima. Viveu em vários locais durante a vida, inclusive em Espanha, mas foi em Coimbra que entrou para a clausura do Carmelo de Santa Teresa, escreveu as memórias e apelos da Mensagem de Fátima e morreu aos 97 anos, também num dia 13 mas de Fevereiro de 2005. A casa onde nasceu e viveu na infância pode ser visitada todos os dias, gratuitamente. Por causa das restrições causadas pela pandemia de Covid-19 e fraca afluência de visitantes, tivemos direito a visita guiada. Demora cerca de 15 minutos. Depois passeámos no quintal, onde ainda estão as figueiras à sombra das quais os pastorinhos brincavam e se escondiam dos curiosos e o poço onde se acredita que terá acontecido a segunda aparição. Lá próximas ficam também a interessante Casa-Museu de Aljustrel e a Casa de São Francisco e Santa Jacinta Marto. 

Restaurante Tia Alice

Ir a Fátima e não ir à Tia Alice é quase como ir a Roma e não ver o Papa. O famoso restaurante conta com cerca de 1300 críticas no TripAdvisor e é considerado por Marcelo Rebelo de Sousa como o melhor do país.

Tem uma carta curta mas certeira, composta por entradas, 5 pratos de peixe e 4 pratos de carne e sobremesas. Saltámos as entradas e experimentámos o ex líbris da casa, o bacalhau gratinado com camarão (39,50€ para 2 pessoas) e as expectativas altas não foram defraudadas: a travessa de barro aconchega lascas cremosas de bacalhau e camarão, sem um grão de sal ou pimenta a mais ou a menos – no ponto.

Rematámos a refeição com um sumptuoso gelado de natas, chocolate quente e amêndoa torrada (6,50€) mas vamos ter de regressar para dar oportunidade às outras sobremesas, como o bolo do convento com amêndoa e gila, o bolo de noz com ovos moles ou chocolate e o queijo de ovelha amanteigado Serra da Estrela com doce de marmelo e figo pingo de mel. Resumindo: a repetir (vezes sem conta).

R. do Adro, 152 – Fátima | 249 531 737

Luz Charming Houses

Inspirado na arquitectura tradicional dos séculos XIX e XX, é um hotel em formato villa, muito próximo do Santuário de Fátima mas suficientemente afastada para que se sintam a calma e serenidade campestres. Acaba de reabrir, com todos os cuidados que este período de pandemia requer, mantendo o conforto e segurança dos hóspedes que podem desfrutar de um belo jardim com piscina aquecida, experiências como ioga na ermida e massagens numa gruta, entre outros encantos.

Deixa-nos a tua opinião!

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.