Há milhares de prato vazio e podemos ajudá-los em 5 minutos

Os números são impressionantes. Segundo o Banco Alimentar Contra a Fome, mais 60 mil pessoas recorrem à entidade desde o início do surto de covid-19 em Portugal, por isso a entidade acaba de lançar uma nova campanha, até ao dia 31 de Maio, de recolha de alimentos online ou através de vales. O mote é Ajude a preencher este vazio e sensibiliza a sociedade para que preencha o vazio das muitas famílias afectadas por um cenário de carência alimentar diário, reforçando a importância do contributo e envolvimento de cada um. 

As medidas que todos conhecemos, tomadas para prevenir o contágio da doença provocada pelo novo coronavírus, provocaram situações muito difíceis e até desesperadas junto da população mais pobre

Várias instituições de solidariedade encerraram respostas sociais de apoio e houve uma redução dos técnicos e auxiliares. Em muito pouco tempo, ficaram sem apoio aqueles que já dependiam dele e juntaram-se os que se estão a ver a braços com uma situação de desemprego, baixa por assistência à família com redução de rendimento inerente e/ou que viviam já em grande fragilidade financeira.

Há uma Rede de Emergência Alimentar, estruturada a partir dos Bancos Alimentares e assente nas Instituições de Solidariedade Social, nas Juntas de Freguesia e outras entidades que prestam apoio. Como foi restringido e mesmo proibido temporariamente o acesso aos voluntários para evitar contágios, assim como aos familiares de utentes, foram criadas formas alternativas de contribuição para a causa. 

Como ajudar agora:

Entre 21 e 31 de Maio, podem contribuir fazendo donativos através da Ajuda Vale nas caixas dos supermercados e/ou do portal de doação online, alimentestaideia.pt.

No caso dos vales, cada vale tem um código de barras específico associado aos produtos que cada pessoa queira doar ao Banco Alimentar.

No caso do site, basta aceder, escolher os alimentos que pretendem doar, e escolherem a forma de pagamento (referência multibanco ou cartão de crédito). Os bens doados serão usados para reforço dos cabazes entregues às famílias de acordo com os critérios do Banco Alimentar de cada região e em função das entidades registadas na Rede de Emergência Alimentar. 

Banco Alimentar

O Banco Alimentar foi criado em Portugal em 1991 com a missão de lutar contra o desperdício e distribuir apoio a quem mais precisa de se alimentar, em parceria com instituições de solidariedade e com base no trabalho voluntário. Existem actualmente 21 Bancos Alimentares. Só no ano passado, distribuíram 23.382 toneladas de alimentos (com o valor estimado de 31,7 milhões de euros), num movimento médio de 93,5 toneladas por dia útil.

Prestando assistência a 2.400 instituições, os alimentos foram entregues a perto de 380 mil pessoas com carências alimentares comprovadas, sob a forma de cabazes ou de refeições confeccionadas, de acordo com os dados da Federação Portuguesa dos Bancos Alimentares Contra a Fome. Para mais informações podem ligar o nº 919 000 263 ou consultar o site: www.bancoalimentar.pt.

Texto: Filipa Queiroz
Fotos e vídeo: Banco Alimentar

Deixa-nos a tua opinião!

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.