Gostam de encontros às cegas? Nestes discute-se política.

A Praça do Luxemburgo é um local icónico das instituições europeias e de Bruxelas. Ladeada de bares e restaurantes e localizada mesmo junto ao Parlamento Europeu, é palco de infinitas conversas informais sobre política. Diariamente e ao longo de todo o ano, centenas de pessoas juntam-se ali, normalmente no final de uma jornada de trabalho, para beber um copo de vinho ou cerveja, e alimentar animadas discussões sobre todos os tópicos de relevância europeia que possam imaginar.

Nas últimas semanas, as movimentações em Bruxelas praticamente paralisaram e surgiu uma nova Praça do Luxemburgo. Trata-se de uma tertúlia digital gratuita e de iniciativa cívica sobre políticas europeias. A ideia é que, sem sair de casa, todos possamos juntar-nos para conversar sobre temas que nos dizem respeito e que nos interessam tais como economia europeia, direitos humanos, ecologia e políticas ambientais, educação, cultura e desporto, juventude, ideologias políticas, nacionalismos e populismos, entre muitos outros.

Como participar?

Qualquer pessoa que seja profissional da área dos assuntos e política europeia ou apenas interessada por estas temáticas pode juntar-se a uma destas tertúlias, independentemente de onde esteja - mas há restrições ao número de participantes em cada sessão.

#1 O modelo de participação é simples: para aceder às conversas informais basta preencher um pequeno formulário disponível na página de Facebook, com algumas informações pessoais, e ainda a seleção/sugestão de temas que gostaria de abordar.

#2 Posteriormente é feita uma selecção dos participantes, num máximo de 12 pessoas por sessão, que é comunicada via email até 24 horas antes com todas as normas e procedimentos a seguir. Num debate informal, sem hierarquias, uma das curiosidades interessantes é o não saber com quem se vai debater, tratando-se de um verdadeiro encontro às cegas.

#3 A temática de cada sessão é definida com base na análise noticiosa/mediática e com base nos interesses manifestados pelos inscritos aquando da elaboração do formulário.

Como surgiu este projecto?

Num momento em que a famosa Praça do Luxemburgo se encontra vazia, 3 amigos, entusiastas do projecto europeu, decidiram ocupá-la. Com esta iniciativa, pretendem mudar a imagem burocrática que os portugueses tem de Bruxelas através da dinamização de debates e disseminação de informação sem papas na língua com aqueles que melhor conhecem os corredores das instituições.

A Praça entrou em funcionamento no passado dia 11 de Abril pela mão do conimbricense David Ferreira da Silva e dos dois portugueses Milton Nunes e David Gonçalves a viver em Bruxelas. Impossibilitados de se encontrarem para falarem em torno de temáticas europeias, sentiram a necessidade de criar um espaço onde essa realidade fosse possível, inspirados pelos cafés da Praça do Luxemburgo.

Sucesso da iniciativa

Neste momento a Praça conta já com mais de 80 inscritos, sendo que 20 destes já participaram nas 3 sessões passadas. Posteriormente é partilhado nas várias redes sociais (Facebook, Instagram, Twitter) o registo dos principais contributos e propostas como Soundbytes.

Pela Praça já passaram Susana Frexes (correspondente da SIC e Expresso em Bruxelas), Ana Gomes (ex-eurodeputada) ou ainda Rui Tavares (que foi deputado independente ao Parlamento Europeu). Na plataforma YouTube poderá encontrar as intervenções iniciais de Ana Gomes na 2ª tertúlia O Elefante na Sala do Conselho e de Rui Tavares na última sessão intitulada Abril na Sombra – Europa/Liberdade/Democracia/COVID.

Em nota de imprensa, o grupo frisa que a praça é aberta ao espectro político de quem vem pela europa, numa lógica integracionista e de defesa dos princípios base da União, do Estado de Direito e dos Direitos Humanos.

Texto: Joana Pires Araújo
Fotos: Praça do Luxemburgo e banco de imagens

Texto: Joana Pires Araújo
Fotos: Praça do Luxemburgo e banco de imagens

Texto: Joana Pires Araújo
Fotos: Praça do Luxemburgo e banco de imagens

Texto: Joana Pires Araújo
Fotos: Praça do Luxemburgo e banco de imagens

Texto: Joana Pires Araújo
Fotos: Praça do Luxemburgo e banco de imagens

Texto: Joana Pires Araújo
Fotos: Praça do Luxemburgo e banco de imagens

Texto: Joana Pires Araújo
Fotos: Praça do Luxemburgo e banco de imagens

Texto: Joana Pires Araújo
Fotos: Praça do Luxemburgo e banco de imagens

Texto: Joana Pires Araújo
Fotos: Praça do Luxemburgo e banco de imagens

Deixa-nos a tua opinião!

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.