Sabem como podem fazer o vosso próprio antivírus?

Nestes tempos que nos assombram a protecção é o melhor remédio. De todas as recomendações que nos chegam dos profissionais de saúde, a que mais se destaca tem sido: lavar as mãos, lavar, lavar, lavar. O sabão, utilizado desde a pré-história, tornou-se hoje no nosso melhor amigo.

Já queestamos em fase de recolhimento e auto-descoberta, porque não fazer este escudo tão importante,
agora e sempre? Partilhamos a receita que usamos, que é apenas uma base de saponificação a frio, sobre a qual poderão fazer inúmeras experiências.

Cuidados

1. Ter todo o material preparado para que o processo seja finalizado e nenhuma reacção química fique a meio

2. Protecção do corpo: luvas, roupa que proteja a pele (óculos também não é demais)

3. Utilizar material que não seja para reutilizar na cozinha – recipientes para as misturas (plástico, vidro, pirex ou aço inoxidável), varinha mágica, colher de pau, moldes (de silicone ou embalagens vazias de, por exemplo, bebidas vegetais)

4. Local ventilado: a mistura liberta vapores nocivos, provenientes da soda cáustica

5. Ter disponível limão ou vinagre para o caso da haver contacto da soda cáustica com a pele

6. Não tocar no sabão durante o processo

Ingredientes

- 720 ml de azeite

- 200 ml de água destilada

- 90 ml de soda cáustica (hidróxido de sódio)

- Óleo essencial de lavanda (duas ou três dezenas de gotas que podem adaptar a gosto e de acordo com o óleo)

Como fazer

1. Deitar a soda cáustica na água – nunca deitar a água na soda cáustica – e mexer com uma colher de pau até a mistura ficar transparente e dissolvida. O processo químico vai aquecer a
mistura. Deixar arrefecer um pouco (NÃO inalar o vapor).

2. Adicionar a mistura ao azeite e mexer com cuidado para não salpicar e terminar de misturar com uma varinha mágica até ser formado um creme. Adicionar o óleo essencial, mexer (alguns óleos aceleram, outros atrasam o processo) e verter para as formas.

3. Entre as 24 a 48 horas seguintes o sabão deverá endurecer. Desenformar sem tocar directamente e deixá-lo a curar em local arejado a ligeiramente aquecido.

4. Cerca de 6 semanas depois pode ser utilizado.

Outras dicas

Qualquer óleo vegetal pode ser utilizado, tal como a combinação de vários. No entanto, para os usarmos é necessário seguir tabelas de saponificação que nos dizem as proporções correctas de soda cáustica para cada tipo de óleo. No final da mistura podem ser adicionados outros ingredientes, desde sementes para esfoliação a pétalas. Aqui a imaginação não tem limites. As receitas são muitas e há quem as tenha vindo a aprimorar. É o caso da Raiz do Sabão que, para além de disponibilizar sabonetes amigos da pele, promove oficinas para quem quiser saber mais sobre esta arte e tirar o máximo de partido de todas as misturas que se possam fazer.

Texto e fotos: Inês Teixeira

Deixa-nos a tua opinião!

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.