Este movimento procura voluntários para fazerem máscaras para profissionais

Face à carência de recursos para proteger os que se encontram na linha da frente do combate à pandemia do
novo COVID-19, como referimos em artigos como este e este, nasceu o movimento de solidariedade WeSew, Nós Costuramos em português. A partir de uma ideia da ihcare, Câmara Municipal de Penela e Penelarte, um grupo de profissionais de diferentes áreas arregaçou as mangas para dar estrutura na gestão e comunicação e está a reunir voluntários, artesãos e curiosos com máquinas de costura em casa e que se encontrem em isolamento voluntário, para ajudarem a fazer máscaras e cogulas para os profissionais das IPSS locais e outras necessidades do distrito de Coimbra. 

Todo o processo de entrega das matérias primas, execução e posterior recolha dos materiais finais tem como regra elementar a segurança dos voluntários, não preconizando o aglomerado de pessoas, lê-se no comunicado enviado para a nossa redacção, assegurando que numa fase final da produção, todo o material será devidamente esterilizado e embalado para que possa ser entregue aos
utilizadores finais de forma segura, sem riscos de contaminação. Neste momento, cerca de 20 costureiras estão já a contribuir para a causa e toda a sociedade está convidada a colaborar no projecto. Se quiserem basta contactarem António Pedro Rosa através do número 911 969 759 ou email wesewportugal@gmail.com, ou pela página oficial no Facebook.

Kit

Depois de falarem com o responsável que indicámos e preencherem este formulário, a equipa da WeSew entra em contacto convosco para confirmar os dados e recebem um Kit WeSew em vossa casa. O kit contém os moldes e instrucções a seguir para a produção dos equipamentos de protecção individual, bem como a matéria prima. É pedido que tenham em conta todos os procedimentos de higiene necessários ao manusear o material na produção e quando tiverem acabado entram em contacto com o gestor do movimento para que possam recolher os materiais finais em vossa casa. Podem colaborar as vezes que quiserem. Os moldes são da Maria Modista e Marco Moreira, e outras entidades entram como parceiras neste projecto colaborativo, como a MM Comunicação e a HIESE Smart Rural que disponibilizou o espaço para esterilização, por exemplo.

O
Movimento WeSew está a apelar a que outros municípios e empresas do sector privado se possam associar e colaborar, de modo a dar resposta célere às necessidades locais de cada concelho. Com a colaboração de parceiros locais e demais, o projecto pretende executar numa primeira fase, aproximadamente 11.250 máscaras e 2000 cogulas. Contudo, o objectivo é o de crescimento constante para dar resposta a todas as necessidades, afirma Diana Pires, CEO da ihcare e mentora da WeSew. 

Texto: Filipa Queiroz
Fotos: WeSew

Deixa-nos a tua opinião!

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.