Sigam o rasto deste forno até Cabanas de Viriato

Ovos, açúcar, canela, farinha, fermento, sal e quilos de dedicação. Palmira já tinha mais de 40 anos quando agarrou a tradição que o avô passou para a mãe e que hoje é sinónimo de romaria à Rua 9 de Abril em Cabanas de Viriato, Carregal do Sal. O avô Zé Alexandre tinha uma carrocinha com um cavalo para ir para as feiras ou então ia a pé. Até eu cheguei a ir daqui a Póvoa de Midões! conta Dona Palmira.
Desde o sítio onde conversamos com a simpática septuagenária, provavelmente o lugar mais quentinho e bem cheiroso da vila, são cerca de 13 km até Midões. Um dia escorreguei, deixei cair a cesta que levava à cabeça, depois a minha mãe bateu-me ainda por cima. Ai, as coisas que a gente se lembra, diz a confeiteira/padeira antes de nos passar para as mãos uma espécie de super-pão-especial-de-corrida com chouriço e queijo derretido.

Bolo Torto de Cabanas de Viriato

É o chamado segredo bem guardado que mesmo que queiramos compartir as palavras nunca vão fazer jus à verdadeira experiência que é conhecer a autora e provar a respectiva iguaria. A receita do Bolo Torto de Cabanas de Viriato está na família há gerações. Todas as quintas à tarde e Domingos a partir da 1h da madrugada, Palmira começa a meter e tirar do forno os bolos que vende directamente à porta a 1,10€ cada. As mãos acusam o esforço, mas a voz e o sorriso não. Então não me hei-de cansar? Mas trabalhar é bom. Sabe o que eu queria? Era 20 anos a menos. Com os anos foi aprimorando a receita e variando o recheio, o bolo continuou torto mas além do simples há com chouriço, cogumelos, alheira, bacalhau, fiambre e queijo ou pinhões. Depois de fintar a massa, leva-os para os lençóis e o forno faz o resto. Quando sai, asseguramos, é de sentir na boca e no estômago o conforto de uma farta lareira acesa no pior dia de Inverno.

Aristides de Sousa Mendes

Cabanas de Viriato é a terra natal e onde está sepultado o diplomata Aristides de Sousa Mendes que salvou milhares de pessoas durante a Segunda Guerra Mundial. Depois de muitos anos em avançado estado de degradação, o belíssimo solar setecentista onde viveu ganhou um telhado e uma fachada novos. Não há data prevista para a reconstrução do interior mas está também na calha um núcleo museológico que permita conhecer o percurso e feitos do antigo cônsul de Bordéus que, desobedecendo a Salazar, emitiu milhares de vistos de entrada em Portugal, muitos deles a judeus. Paula Teles, técnica do Museu Municipal Manuel Soares de Albergaria no Carregal do Sal, explicou-nos que Aristides viveu alguns anos na casa de arquitectura francesa juntamente com os 14 filhos. Foi por aqui que passaram algumas famílias no Verão de 1940, altura em que entrou em processo disciplinar e começou a ter grandes dificuldades na sua vida. A casa não está aberta ao público mas de acordo com a investigadora há muito interesse. Vêm muitas pessoas, grupos estrangeiros, é uma casa muito procurada pelos turistas.

Cabanas de Viriato

Há mais para conhecer na simpática vila a 1 hora de Coimbra e apenas meia de Viseu, no concelho de Carregal do Sal. Reza a lenda que foi lá que Viriato se refugiou das perseguições dos romanos, apesar de nada o comprovar. Perto da casa de Aristides de Sousa Mendes fica a Casa do Passal, que é monumento nacional, o Cristo-Rei e o cruzeiro de 1140. Há sepulturas pré-romanas, vários solares, alguns com quintas grandes e capelas particulares em bom estado de conservação, um teatro de 1884 e uma Sociedade Filarmónica centenária. Tem um Carnaval muito famoso, de velhas tradições, conhecido pela sua Dança dos Cus.

 

Texto e fotos: Filipa Queiroz

Viajámos a convite do Turismo do Centro de Portugal e a propósito do lançamento dos roteiros Road Trips Centro de Portugal – 1 é bom, 2 é ótimo, 3 nunca é demais. Podem consultar o roteiro da Região Viseu Dão Lafões aqui

Deixa-nos a tua opinião!

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.

Cassio Alberto
30.01.2020

Excelente…!!!

Cassio Alberto
30.01.2020

Excelente…!!!
Diadema – São Paulo – Brasil.