Nesta feira têm arte e aquela prenda original, sustentável e feita por cá

Posters, serigrafias, desenhos e postais, entre outros, de mais de 40 ilustradores portugueses. De 30 de Novembro a 6 de Dezembro a Casa da Esquina transforma-se numa montra do que de melhor de faz no país no mundo da ilustração e artes gráficas. Não há muitas, atira Filipa Alves, da direcção da associação cultural de Coimbra. Mas há mais. Ao mesmo tempo que a Feira Gráfica decorre mais um Supermarket com venda de produtos locais que vão desde a gastronomia ao artesanato, ilustração, edição e música.

Este ano o mote é parar, refletir e fazer escolhas mais sustentáveis, porque sabendo a origem dos produtos que consumimos e conhecendo quem produz, temos o conhecimento do impacto das nossas escolhas. A Casa da Esquina defende que o consumo consciente é um acto político gerador de mudança: ambiental, social, económica. Como saber é poder, também a forma como consumimos tem consequências e elas podem ser positivas e geradoras de mudança. 

Feira Gráfica

É uma óptima oportunidade para conhecer novos artistas mas também reconhecidos nesta mostra, artistas que a Casa da Esquina acredita que merecem atenção ao mesmo tempo que são boas prendas de Natal, além de ajudar ilustradores e ilustradoras nacionais a divulgarem e mostrarem o trabalho. Entre os vários presentes na edição deste ano está Ricardo Ladeira, o ilustrador e artitsa plástico de  27 anos que viveu a maior parte da vida em Vale do Açor, aldeia do conselho de Miranda do Corvo. Estudou em Coimbra e foi recentemente seleccionado como um dos 10 finalistas do concurso New Talent, uma parceria entre a revista NIT, a Santa Casa da Misericórdia de Lisboa e a TVI, que é uma competição que pretende premiar um jovem talento português com uma bolsa de 10 mil euros para criar um projecto artístico (podem votar nele aqui). Mas há muito mais artistas a descobrir ou reencontrar, esta é a lista completa: Ana Beatriz, Ana Botelho, Ana Fróis, Ana Zi, Alice Magalhães, Axel Blotevogel, Biakosta, Bruno Lisboa, Circo de ideias, Cecil Silveira, Clara Moura, Constança Duarte, Diana Wald Shreck, Gabi César, Inês Soares, Joana Comcaps, Joana Corker, Joana Estrela, Joana Mateus, Joana Raquel (Uma Joana), Joana Rosa Bragança, João Aranha, Lord Mantraste, Luís Carneiro, Lucy B. T., Mapas de Coimbra, Marco Taylor, Mariana Malhão, Marta Monteiro, Medíocre, Nicolau, Rita Carvalho, Ricardo Jorge, Ruben Rodrigues, Panda Gordo, Puk Ewdokia, Sainte Maria, Sapata Press, Teresa Câmara Pestana, Tiago Dinis, Vítor Malva e Vital Lordelo. Paralelamente, inaugura a exposição Brincadeira de Ladrão de Cecil Silveira, editora da Sapata Press, dia 30 pelas 16h.

Supermarket

É mais do que um mercado, é um encontro e uma oportunidade quer para quem gosta de conhecer coisas novas ou anda à procura de inspiração para pôr no sapatinho, quer para quem faz e produz mas tem dificuldade em dar-se a conhecer. No Supermarket sabemos a origem dos produtos e por isso, apostando em produtos de qualidade e com um ciclo de vida mais longo, optamos por oferecer produtos com um menor impacto ambiental e que ajudam pequenos produtores e os seus projetos de vida, explica a organização do evento onde durante uma semana podem conhecer e comprar desde os livros da Dr. Kartoon, Bruáa e Planeta Tangerina até às iguarias da marca Portugal com Paixão, sabonetes artesanais de Cathy Bottlaender e as peças únicas da Ovelha Mãe. Alguns são nanoprodutores, portanto não têm capacidade de produzir em larga escla nem onde mostrar de forma regular os produtos, por isso fazemos esta montra, explica Filipa Alves. A montra fica montada e a porta aberta de 30 de Novembro a 6 de Dezembro, das 14h30 às 19h, de segunda a sábado, no nº 6 da Rua Aires de Campos. 

 

Artigo patrocinado 

Artigo actualizado às 18:33 de 01/12/2019

Deixa-nos a tua opinião!

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.