Aqui a fisioterapia pode tratar gordura localizada, celulite e muito mais

Tratar rugas e gordura localizada com uma fisioterapeuta? Existe um sítio que ajuda a recuperar a mobilidade e a força do braço depois da cirurgia do cancro da mama? As perdas de urina num pós-parto são comuns mas podem ser tratadas? Uma sessão de terapia antes de um exame ou numa fase de maior ansiedade consegue realmente acalmar-nos? Respondemos que sim a todas estas perguntas depois de termos ido conhecer a Fisioderme, uma clínica de fisioterapia que abriu em Outubro deste ano (2019) no n.º 206 da Rua Miguel Torga.

Ao entrarmos, percebemos que todas as divisões bebem da luminosidade que nos chega da rua. Sentimos a arte de bem receber, a atenção ao detalhe, a vontade de que toda a experiência seja agradável.

A curiosidade instala-se: como é que a fisioterapia casa com a estética?

Marta explica que o trabalho vai muito para além das melhorias da aparência em frente ao espelho, já que se trata de minimizar alguns riscos como o da gordura localizada no abdómen que é muito perigosa. Na Fisioderme, os tratamentos são focados na auto-estima e no bem-estar e a palavra de ordem é personalizaçãose um tratamento não está a funcionar, mudamos, aqui não há tratamentos “chapa cinco”.

A clínica está especializada em fisioterapia dermatofuncionalfisioterapia na gravidez e no pós-partofisioterapia em oncologiapilates clínico e wellness medical Qigong. Para que serve cada uma destas áreas de actuação? Explicamos tudo o que precisam de saber sobre este espaço que abriu no dia 15 de Outubro e tem tido bastante procura. "As pessoas vêm numa sessão e vêem logo resultados. Mostro a fotografia do antes e depois e as pacientes ficam mesmo satisfeitas – e nós também."

Fisioterapia dermatofuncional

Esta área é a mais procurada e está orientada para o tratamento de gordura localizada, celulite, retenção de líquidos, flacidez dérmica e muscular, estrias, cicatrizes, rugas, patologias da pele (como rosácea, psoríase, xerose, acne, dermatites e vitiligo), queimaduras, entre outras disfunções.

O tratamento escolhido é único, são utilizadas terapias não invasivas e duradouras, decididas em função da pessoa, e são tiradas fotografias para se comparar o ponto de partida com o resultado final.

Marta confessa-nos que o que mais gosta de ver é a reacção das pessoas depois de cada sessão, sinal de que as melhorias são visíveis.

Fisioterapia na gravidez e no pós-parto

Na área da saúde da mulher, para além do pilates clínico que pode ajudar na melhoria do condicionamento físico e na prevenção da incontinência urinária, há uma particular atenção a outros temas: há quem tenha medo de tocar na cicatriz da cesarianaquem tenha perdas de urina (que são comuns mas não são normais), quem tenha diástase abdominal. Em todos os casos, podem encontrar-se soluções que associem mais do que uma área de actuação para que o resultado seja ainda melhor.

A proximidade da Fisioderme à Maternidade Daniel de Matos dá uma ajuda extra às mulheres que ali sejam seguidas e que podem aproveitar a data de uma consulta para a anteceder de um tratamento, por exemplo.

Fisioterapia em oncologia

Esta é uma terapia que pretende melhorar a qualidade de vida das pessoas portadoras de cancro e pode ser recomendada em várias situações oncológicas como o cancro da mama. 

Marta actua numa fase pós-cirúrgica, trabalha a cicatriz, a mobilidade (para quem não consegue levantar o braço para ir buscar alguma coisa, para segurar o secador do cabelo, etc.) e a força.

Pilates clínico

Trata-se de um método de exercício terapêutico que pode ser praticado em todas as idades e contribui para a recuperação de lesões mas também na sua prevenção, e ainda na melhoria da postura.

Se nunca fizeram pilates clínico, não pensem que é idêntico a uma ida ao ginásio. Podem esperar ser orientados num conjunto de exercícios com poucas repetições e baixo impacto que vão activar os músculos profundos do abdómen, do pavimento pélvico e o diafragma, com menor desgaste das articulações e músculos. Todos podem beneficiar deste tipo de treino que está ainda indicado para pessoas que sofram de fibromialgia, alterações posturais ou dor ciática.

Para além das sessões individuais, há aulas de grupo de até 5 pessoas que melhoram o vosso condicionamento físico, independentemente da idade. Há aulas de grupo todas as manhãs e ao final do dia.

Wellness Medical Qigong

Também conhecido por Chi Kung Medicinal, é uma terapia que se baseia nos princípios da Medicina Tradicional Chinesa que ganhou popularidade mundial nos últimos anos para tratar de diversos tipos de doenças físicas e emocionais.

Na Fisioderme, o que torna estes momentos marcantes é a conjugação entre o toque, a palavra e a sensibilidade.

Cristina Guarda explica-nos melhor: quando pensas que o teu corpo é energia, o que se faz é trabalhar os pontos energéticos. A diferença em relação à acupuntura é que não tenho agulhas, só tenho as minhas mãos, a minha energia e a minha sensibilidade. Ficam cépticos em relação a esta terapia? Se estiverem a passar por uma fase de maior ansiedade, não perdem nada em experimentar e o mais provável é saírem da sessão com uma sensação de relaxamento total.

A nossa experiência

O primeiro passo é uma avaliação rigorosa do paciente e o preenchimento de uma ficha clínica para saber mais sobre cada pessoa: se faz exercício físico, se tem uma alimentação cuidada e outros detalhes que ajudam a identificar a origem das queixas e o protocolo mais adequado. Avançámos para uma sessão combinada de diatermia e electroestimulação das coxas e glúteos. Marta manuseia um aparelho na zona a tratar mas também sentimos as suas próprias mãos (eu percebo muitas coisas com o toque e sinto a consistência dos tecidos) e a sensação durante a sessão foi de um calor (tolerável, bastante agradável) e de uma massagem que parecia de relaxamento. Em seguida, Marta colocou eléctrodos na origem e inserção dos músculos e sentimos os glúteos a contrair durante cerca de 20 minutos.

No final, nem tínhamos palavras: para onde foram aqueles flancos a mais? Não foi magia, foi mesmo sabedoria.

Equipa

Marta Oliveira, directora clínica, estudou em Alcoitão e as áreas que mais a entusiasmam são a fisioterapia dermatofuncional e a saúde da mulher. Nunca lhe passou pela cabeça ir para outro sítio que não Coimbra. Não me imagino noutro sítio, foi a cidade onde nasci e cresci. Não gosta do conceito quanto mais utentes, melhorSempre quis abrir o seu espaço e quando imaginava o futuro, estava sempre com um utente, a dedicar-lhe toda a sua atenção. O apoio da família foi decisivo no momento de tomar este passo profissional. Tirei o curso e o meu pai perguntou-me: então é mesmo isto que tu queres? Então, ‘bora. O meu pai faz parte da minha dream team, preciso do apoio dele, a formação dele ajuda-me muito. Não abri a clínica sozinha.

Filipa Andrade, gestora de pacientes, é a responsável pela direcção comercial e a relações públicas do espaço. Se todos os profissionais da clínica são particularmente sensíveis, Filipa gosta mesmo de humanizar a Fisioderme, de ler cada pessoa e de procurar proporcionar-lhe a melhor experiência possível, mesmo quando são pessoas mais reservadas e difíceis de interpretar.

Cristina Guarda é terapeuta e uma pessoa muito serena. Fez uma sua primeira formação com Master Tan Soo Kong, em 2013, e colocou de parte o seu diploma de jornalismo para tirar uma especialização em Wellness Medical Qigong. Responsável pelas sessões desta terapia, explica-nos: é uma novidade, uma coisa diferente e acabo por conjugar as minhas capacidades: gosto de conversar com a pessoa, gosto de a ouvir. É um trabalho de cumplicidade, é um momento muito sensível.

Para além delas a equipa integra ainda três fisioterapeutas que coordenam as sessões de Pilates Clínico - a Ana Almeida, a Filipa Campos, a Margarida Oliveira e a Mariana Araújo.

Artigo patrocinado

Deixa-nos a tua opinião!

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.