Destaques da agenda para miúdos e graúdos este fim-de-semana

A Agenda está cheia por estes dias, em Coimbra e não só. Para este fim-de-semana destacamos o Festival Apura, na Casa das Artes Bissaya Barreto, um concerto de Canção de Coimbra solidário, cujas receitas revertem em parte para a associação Acreditar, e a estreia da peça de teatro O Bairro da Tabela Peridódica da companhia Marionet. Também há Jornadas Europeias do Património e Noite dos Investigadores, com vários eventos gratuitos, para todas as idades e em vários locais da cidade.

Sábado há uma iniciativa que pode dar muito jeito, o Mercado de Trocas para Crianças e Jovens, onde podem aproveitar o bom tempo e levar os miúdos ao Parque Infantil do Jardim da Sereia e, ao mesmo tempo, livrarem-se de brinquedos e outros objectos que eles já não usam. À tarde inaugura a exposição do ilustrador Nicolau, na Casa da Esquina, e Domingo podem ver na Agenda que há sessões de leitura nas livrarias Almedina e Faz de Conto e actividades infantis no Exploratório.

O Bairro da Tabela Periódica, por Marionet

Quinta e sexta-feira, 26 e 27 de Setembro
M12, 15h e 21h30 
TAGV - Teatro Académico de Gil Vicente
3 a 5€ (entrada gratuita escolas a partir do 9.º ano — mediante reserva)
 
A acção divide-se entre uma sala de aula e uma reunião de condomínio da tabela periódica, numa analogia entre os elementos da tabela e os blocos de um bairro habitacional onde os intérpretes personificam elementos químicos, cujas características, inevitavelmente, se cruzam com as propriedades dos elementos que representam. Em ambos os espaços, divertida e construtivamente, fala-se de história, canta-se ópera, explora-se a química e debate-se a actualidade. No ano em que se comemora o 150.º aniversário da criação da Tabela Periódica a Marionet foi convidada pela Sociedade Portuguesa de Química e pelo Professor Manuel João Monte, autor do livro O Bairro da Tabela Periódica, para levar a cena este espectáculo baseado na obra.

Festival Apura

Quinta a Sábado, 26 a 28 de Setembro, a partir das 16h
Casa das Artes Bissaya Barreto
Entrada livre 
 
É um festival de arte e música independente, que reúne artistas das mais diversas áreas, e desta vez é na Casa das Artes Bissaya Barreto, em Coimbra. Nesta que é a 2ª edição, a música tem um lugar central no cartaz propondo uma viagem à descoberta desde o Soul e Breakbeat de Le Cirque du Freak passando pela paisagem texturada do saxofonista Frederico Nunes para a aventura psicadélica de Sun Mammuth. As exposições incluirão a Criatura Homosapinês, projecto de ilustração de longa data da designer Inês Gonçalves e fotografia de rua de Diogo Frazão.O projecto de alunos da Universidade de Coimbra não tem outro fim senão a difusão do trabalho de novos artistas. O programa está aqui. Entre várias actividades programadas, há live-paintings, live-tattoos e um podcast transmitido em direto. Além da música fazem a gravação de um programa de rádio de stand-up comedy, tatuagens ao vivo e concertos
íntimos para um só espectador.

 

Noite Europeia dos Investigadores

Sexa-feira, 27 de Setembro, a partir das 15h
Vários locais 
Entrada gratuita

Desde 2009 que a ciência sai à rua na última sexta-feira de Setembro, numa comemoração que aproxima o público dos cientistas num convívio informal, lúdico e educativo. O Museu da Ciência organiza as suas actividades em conjunto com o Jardim Botânico da Universidade de Coimbra, o Rómulo – Centro Ciência Viva, o Museu Nacional de Machado de Castro, e na Figueira da Foz, o Núcleo Museológico do Mar. O programa completo está aqui. Foto (capa e em cima): Museu da Ciência da Universidade de Coimbra

Coimbra Vista do Mondego – Jornadas Europeias do Património

Sábado, 27 de Setembro, 10h 
Museu da Água de Coimbra
Custo associado ao transporte do Basófias que não deverá ultrapassar os 12 e 14€ 
 
No âmbito das Jornadas Europeias do Património 2019, dedicadas ao tema Artes Património Lazer, o Museu da Água de Coimbra e a Casa-Museu Elysio de Moura assinalam o dia com uma actividade dedicada ao Mondego - Coimbra vista do Mondego, como fonte de vida, entretenimento e lazer. Informações: 239 822 650.

Fado Solidário – Diogo Mendes & Convidados

Sexta, 27 de Setembro, 21h30
Conservatório de Música de Coimbra
10€
 
Diogo Mendes, numa parceria com Gabriela Fonseca do Blog Dia de Mudança, apresenta um espectáculo solidário de fado de Coimbra e guitarra portuguesa, com 10% da bilheteira a reverter a favor da Acreditar. Portefólio é um dos mais recentes projectos de Canção de Coimbra e o primeiro trabalho discográfico de Diogo Mendes, vários convidados fizeram parte da gravação do disco que promove não só a Canção como a própria Guitarra de Coimbra. Os bilhetes custam entre 5 e 12€ e estão à venda na Escola de Fado de Coimbra e na Ticketline.

XXVII Mercado de Trocas para Crianças e Jovens

Sábado, 28 de Setembro, 10h
Parque Infantil do Jardim da Sereia
Entrada Gratuita
 
É um espaço de reflexão que transporta consigo novas formas de consumo e de organização da economia que permitem aumentar a vida útil dos objectos, poupando o ambiente. Neste momento em que a emergência climática está em cima da mesa e é uma preocupação global, o Mercado de Trocas e o pressuposto de consumir objectos usados é uma alternativa para comprar novo sem gastar recursos e comprometer o futuro. Para uma brincadeira ser boa não é necessário ter brinquedos novos e as crianças são testemunhas disso. Levem os vossos brinquedos, livros, jogos e mantas e troquem! Das 10h às 13h, no Jardim da Sereia, junto ao parque infantil.

Profita Muito E Traz Bagagem – Nicolau na Casa da Esquina

Sábado, 28 de Setembro, 16h30 (inauguração) 
Casa da Esquina
Entrada Gratuita
 
Por vezes os meus avós maternos falam numa terceira língua. Não é português nem francês, e mesmo a parte em português tem palavras de outro tempo. (...) Estas expressões foram apenas um pretexto para deambular. A ideia foi trabalhar sem rumo. Longe do computador, para ver o que aparecia, e profitar do processo. Profitar que é profiter e não tem necessariamente a ver com o inglês profit (lucro), pelo contrário. Profitar é desfrutar, aproveitar, estar presente. O ócio pode ser uma actividade intensa. Profitar dos dias de mau tempo, do nada, dos corpos, mesmo quando parece que não nos arribamos a tal coisa. A maioria dos trabalhos são reproduções (risografia e linogravura) às quais ofereci tempo, o que as tornou diferentes das outras. Não ter de escolher apenas um final foi um alívio. Aproveito também para juntar trabalhos variados. Espero que não se peguem.

- Nicolau, ilustrador. 

Deixa-nos a tua opinião!

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.