O Teatro vive em Coimbra – cursos, estreias, reposições e até uma companhia nova

Aproveitamos a estreia do primeiro espectáculo de um novo grupo de teatro de Coimbra, o Colectivo Coimbra B, para falar sobre aquela que é uma das áreas culturais mais ricas da cidade. Profissionais ou amadores, dos históricos TEUC e CITAC, em actividade há mais de meio século, até à Escola da Noite, Teatrão, Trincheira Teatro, Loucomotiva, Bonifrates, Marionet e a itinerante e bem dinâmica Atrapalharte.

Falamos um pouco destes grupos e divulgamos os espectáculos que têm em cena ou prestes a estrear, bem como inscrições abertas para cursos e oficinas de teatro. Quem sabe vos inspira a abraçar as artes de palco? Há para todos os gostos e idades. Além destas sugestões, podem ver na Agenda os espectáculos programados para outros palcos, como o Convento São Francisco e o Teatro Académico Gil Vicente, ou por outras entidades como associações culturais.

TEUC

O Teatro dos Estudantes da Universidade de Coimbra é o grupo de teatro universitário mais antigo da Europa em actividade contínua, com mais de 80 anos. A primeira apresentação pública foi em 1938, ainda com a designação de Grupo Cénico da Secção de Fado Académico de Coimbra. Das obras clássicas, de intervenção social, experimental, de grandes autores da literatura lusófona, novos autores e espectáculos de afirmação do teatro universitário como teatro de valor social e crítico, po TEUC tem, desde 2009, um Curso Bianual de Teatro. As insrições para o deste ano estão abertas até 1 de Outubro e podem ser feitas aqui. A formação de actores é composta por workshops e está aberta a todos, sejam ou não estudantes.

CITAC

O Círculo de Iniciação Teatral da Academia de Coimbra é um organismo autónomo da Associação Académica de Coimbra (AAC), de criação prática e formação em teatro. É um pouco mais novo que o TEUC, tem 65 anos, e dedica-se sobretudo ao experimentalismo. Ganhou destaque pela resistência ao fascismo anterior à revolução de Abril, foi mesmo perseguido e fechado pela PIDE em 1970. A cada 2 anos abre inscrições para um Curso de Iniciação Teatral, fundamental para a continuidade do grupo, que mantém como actividades principais a produção de espectáculos teatrais e performances e participação em festivais, mas também organiza eventos culturais como concertos, exposições de arte, workshops (inclusive para crianças, como o CITAKids), performances de rua e intercâmbio com outros grupos teatrais. O  teatro-estúdio fica no 1º andar da AAC. Fotos: Filippe Vaz

Bonifrates

O nome vem de bons irmãos e é grupo de teatro mas também  Cooperativa de Produções Teatrais e Realizações Culturais, fundada em 1980. Tem desenvolvido uma actividade ininterrupta em Coimbra, inclusive com outras formas artísticas como a poesia e a música, sempre como exercício de cidadania e festa, numa comunidade de projectos e afectos. Mantém uma ligação estreita com muitas entidades com intervenção cultural e cívica. Faz parte de um núcleo de grupos de teatro que, no final dos anos 70 e início dos anos 80, contribuíram para uma mudança do panorama teatral. Salvo um pequeno período após a fundação, afirmou-se sempre como um grupo não profissional, suportado no trabalho quotidiano por membros que, exercendo as mais diversas profissões, escolheram o teatro como forma de intervenção cívica e cultural na vida da cidade. Inclui os grupos Jograis da Bonifrates e Bonifrates Júnior. A sede é na Casa Municipal da Cultura.

Escola da Noite 

Fundada em 1992 e é a companhia de teatro profissional residente e entidade gestora do Teatro da Cerca de São Bernardo, em Coimbra. O espaço fica no Pátio da Inquisição e define-se como sendo não convencional e bastante versátil, além de ficar em pleno centro histórico da cidade. A cada espectáculo, a Escola da Noite constrói e consolida uma linguagem artística própria, assente na experimentação e na formação constantes e no equilíbrio. Além de Gil Vicente, elemento essencial no percurso da companhia, destacam-se as visitas ao teatro grego, à dramaturgia portuguesa contemporânea e atenção particular ao universo lusófono, quer quanto ao repertório, quer quanto aos parceiros com quem desenvolve colaborações. Além dos espectáculos, o trabalho estende-se aos domínios da formação, da programação e do trabalho com o público escolar. Tem em cena a nova temporada do grande êxito Embarcação do Inferno.

Teatrão

Fundada há 25 anos, é uma companhia profissional com estatuto de instituição de utilidade pública desde 2010, e mora actualmente na Oficina Municipal do Teatro, no Vale das Flores. Até 2001, o Teatrão teve uma actividade regular quase exclusiva na área do teatro para a infância, depois decidiu alargar a acção a um público mais heterogéneo e, hoje em dia, tanto cria espetáculos de teatro próprios, como apresenta espectáculos de música, dança e teatro produzidos por outros. Tem cursos de formação e um activo Serviço Educativo, e centra-se sempre no levantamento de questões que considera urgentes. Defendem que o teatro e a arte em geral têm uma função de intervir na sociedade e de criar indivíduos activos, capazes de questionar o mundo e intervir sobre ele activamente. Tem em cena a reposição do espectáculo shakesperiano Richard's, que teve sala cheia durante toda a 1ª temporada. 

Marionet

Foi fundada em 2000, em Coimbra, e abriu recentemente uma nova sede, na Rua Carlos Seixas. A companhia de teatro de Coimbra Marionet faz um trabalho de cruzamento das artes performativas com a ciência, desenvolvendo criações artísticas originais a partir de temas científicos e, ao mesmo tempo, investigando na área da intersecção artes performativas-ciência e promovendo trabalhos artísticos colaborativos com cientistas. Em 2012, iniciou o Centro de Documentação em Artes Performativas e Ciência. Apresenta este m Bairro da Tabela Periódica nos dias 26 e 27 de Setembro, um espectáculo com base no livro homónimo que celebra o 150.º aniversário da criação da Tabela Periódica a convite da Sociedade Portuguesa de Química e pelo Professor Manuel João Monte, autor do livro.

Atrapalharte

É uma companhia especializada em teatro pedagógico com quase 20 anos de actividade. Baseia as peças em obras recomendadas pelo Plano Nacional de Leitura e integrantes das metas curriculares dos diferentes graus de ensino básico e secundário. Leva o teatro à escola com o intuito de auxiliar professores e alunos na análise das obras, fomentando hábitos de leitura nos mais novos e permitindo o acesso ao teatro a públicos que de outra forma não o teriam. Também colaboram com câmaras e outras entidades, dentro e fora do país, e apostam no desenvolvimento cultural e educativo dos municípios, descentralizando a cultura e o teatro. Já deram milhares de espectáculos e, para além disso, têm Turmas AtrapalhArte a funcionar em Coimbra. Em parceria com escolas, desenvolvem as capacidades de expressão e relacionamento, auto-estima, imaginação e memorização, para além de incentivarem as crianças a brincar. Há inscrições abertas, é ver aqui

Loucomotiva

O Grupo de Teatro de Taveiro visa, desde a fundação, a criação de uma identidade própria dentro do género dramático através da construção de espectáculos originais. Motor de novas apostas artísticas e de uma nova visão do teatro, define-se como tendo uma abordagem irreverente, inovadora e sempre em busca de uma permanente descoberta artística e cívica, dizendo que esse sentimento reflecte uma nova forma de estar e de fazer teatro em Coimbra. O Loucomotiva tem oficinas de teatro para crianças e jovens, oficinas para adultos com mais de 25 anos e oficinas de dança contemporânea para crianças. Levam a cena Eles Nunca Saberão nada Disto, dia 28 de Setembro, no espaço da companhia, em Taveiro.

Trincheira Teatro

Faz 5 anos no dia 8 de Outubro. O Trincheira Teatro é um colectivo de Coimbra formado inicialmente por um grupo de profissionais de teatro e educação, com vista à montagem do espectáculo no âmbito da Plataforma T2 do Teatrão. A formação manteve-se e depois desse vieram peças como Orpheu: Lado B (2015), Os Enigmas de Bagdad (2015), Caminho Marítimo para a Desgraça (2016), Sofia, Meu Amor! (2018) e O Último Marco do Correio (2019). O grupo também fundou a Associação Cultural e Recreativa, para intervir activamente na região, procurando e propondo trabalho parceiro com outros agentes de modo a potenciar desde a produção à pedagogia e investigação teatrais. Foto: Carlos Gomes.

Coletivo Coimbra B

É o novo grupo de teatro independente de Coimbra, criado no início deste ano, e assume-se como um laboratório de dramaturgia e artes cénicas, centrado na produção de textos e espectáculos de teatro originais e em diversos formatos. Kassandra é o trabalho de estreia do Coletivo Coimbra B e vai a cena nos dias 19 e 20 de Setembro na Cooperativa Bonifrates (Casa Municipal da Cultura) e 21 e 22 no Teatro de Bolso da AAC (espaço do TEUC). O espectáculo recupera a princesa troiana Kassandra, tida como louca, e em cujas visões e profecias ninguém nunca acreditou e que viu, cedo demais para si própria, a destruição da sua cidade pelo exército grego. É também uma peça sobre o fazer teatral, com um texto que explora as memórias e as técnicas da dramaturgia que lhe deu a vida. Foto: Vítor Garcia. 

Deixa-nos a tua opinião!

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.

Margarida Adónis Torres
19.09.2019

Neste artigo sobre o teatro em Coimbra faltam duas referências importantes no que diz respeito à formação – o curso profissional de teatro do Colégio S. Teotónio e a Licenciatura em Teatro e Educação da ESEC (onde grande parte dos atores dos coletivos aqui falados tiveram formação).
Fica para a próxima! (Assumo já que sou professora numa destas instituições
Parabéns pelo vosso trabalho, a Coletiva faz um excelente trabalho de divulgação da região.