Ideias ecológicas para festas, festinhas e festivais

Já temos vindo a dar sugestões sobre como podem tornar o vosso dia-a-dia mais amigo do ambiente, como aqui, aqui e aqui. Estivemos naquele que é um dos festivais mais sustentáveis do país, o Bons Sons, na região Centro, e recolhemos algumas ideias que merecem ser replicadas. Sabendo que grandes eventos são também grandes estruturas de produção de resíduos, a organização promove o respeito pelo espaço desenvolvendo estratégias de sensibilização para a reutilização de materiais, diminuição da produção de resíduos e implementação de sistemas de recolha e tratamento mais eficientes. Para diminuir a pegada ecológica, não usam copos 

descartáveis, criaram WC secas (com serradura, que mais tarde serve de fertilizante) e instalaram-se redutores de caudal para evitar desperdício de água. A maior parte da loiça da restauração fornecida ao público é biodegradável e em todo o recinto aumentou-se também a quantidade de contentores para material biodegradável que depois vai para a estação de tratamento, explicou-nos Inês Alves Fernandes, coordenadora do Plano de Sustentabilidade Ambiental. Inês é residente e voluntária, uma entre centenas que contribuiram para a causa. Estas foram mais algumas das ideias implementadas:

Mobília 

Foram  aproveitadas paletes mas também mobiliário velho para construir cadeiras, chaise longues e outras pequenas estruturas para os festivaleiros descansarem. Foram feitos pela população, houve mesmo dois eventos para fazer reciclagem de bancos e cadeiras de pessoas que deram porque não estavam a usar, contou-nos Inês Alves Fernandes.

 

Cinzeiros 

Além dos cinzeiros portáteis feitos com cana e tampa de cortiça distribuídos à entrada (cerca de meia centena), foram instalados um pouco por todo o recinto cinzeiros feitos com latas reutilizadas, cana e corda. Segundo Inês, o objectivo é enviar as beatas para um programa de tratamento especial, primeiro evita que vão ter ao mar e depois podem ser tratadas de forma a serem transformadas noutro produto.

 

Brinquedos 

Este tambor no Espaço Criança é um exemplo de um dos brinquedos criados pelos voluntários, foi feito com uma lata de feijão vazia, um pouco de napa presa com um elástico e alguns apliques improvisados com desperdícios encontradas por casa.

 

 

 

 
Iluminação

As lâmpadas que iluminam as ruas e os edifícios são LED, ou seja, utilizam muito menos de energia do que as lâmpadas incandescentes tradicionais. Foi um grande investimento mas são usadas não apenas para este mas para todos os eventos da aldeia ao longo do ano, explicou a antropóloga de formação e ambientalista por vocação.  

 

 

 

Decorações

Todo o recinto estava decorado com folhas e flores de papel pintado que foram doadas pela organização da Festa dos Tabuleiros, em Tomar, portanto, reutilizadas.

 

 

 

 

Plantas 

Estes vasos no Posto de Informação foram feitos com garrafas velhas cortadas e fixadas numa tábua de madeira pintada de verde. Achámos bonito.

 

 

 

 

 

 

Bebedouro

Um miminho para os patudos, visto ser um festival amigo dos animais, onde é permitido levar os animais de estimação, há bebedouros com uma tijela e uma tábua que sinaliza o espaço onde eles também podem matar a sede.

Texto: Filipa Queiroz
Fotos: Filipa Queiroz, Pedro Costa (capa), Verónica Paulo (topo)

Deixa-nos a tua opinião!

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.