Têm até ao fim do mês para descobrir a arte Suspensa nesta antiga Cerâmica

Fica na simpática vila de Arganil, num espaço incrível recuperado pela autarquia que é a Cerâmica Arganilense, agora área multiusos. Além do edifício em si, por estes dias podem descobrir no 1º andar o trabalho de vários artistas contemporâneos portugueses na exposição Suspensa, entre eles Nuno Fonseca, artista plástico e curador da mostra. Ao todo são 27 nomes, nacionais e internacionais, com diferentes linguagens e estéticas,  

para verem, até 31 de Agosto, entre gigantes colunas de tijolo e traves de madeira, onde também podem encontrar elementos como fornos e chaminés. Ao lado,  num edifício anexo, ficam as piscinas municipais e um auditório. Alguns dos últimos eventos realizados na Cerâmica foram a festa do Rally de Portugal, o Labirinto de Ideias e o Festival Literário Palavras de Fogo, mas também há eventos privados como casamentos e audições. 

Exposição Suspensa

É uma ocasião para reunir obras e artistas que admiro profundamente, nas palavras do organizador, Nuno Fonseca. Para o também pintor, as peças desta mostra relacionam-se entre si e tudo começa pelo nome: Suspensa. Das intrigantes peças Reversão (foto de capa), de Eduardo Mendes e (In)Finito, de Sílvia Marieta, até à escultura Vénus de Albano Martins e o Little Boy de João Teixeira, passando por instalações e até mesmo jóias. Tanto o multipremiado Nuno Fonseca como Eduardo Mendes e João Teixeira são de Coimbra. O último, apesar de ter formação académica na área da saúde, começou a pintar de forma auto didacta há 7 anos e o resultado salta à vista. Eduardo foi membro co-fundador do colectivo artístico salão 40.

Dicas úteis 

A exposição tem uma interessante música de fundo, uma sonoridade tranquila mas inquietante assinada por Manuel Lopes e João Toscano, que combina com as obras e embala neste passeio pela arte contemporânea nacional. Se tiverem curiosidade de saber mais sobre os autores de cada peça, e tiverem um smartphone, basta apontarem a câmara fotográfica para o QR Code na placa identificativa das obras que ele redirecciona-vos para as páginas oficiais deles. Há um bar no rés-do-chão que abre por volta das 16h se vos apetecer tomar um refresco e apreciar a belíssima vista serrana, vantagem de estar no topo da colina.

Cerâmica Arganilense

O edifício histórico e simbólico para a vila do districto de Coimbra foi recentemente requalificado depois de 20 anos de inactividade. As intervenções transformaram o edifício numa infraestrutura com novas valências, inclusive uma piscina pública, com banho turco e sauna, um auditório e um espaço multiusos. Em Agosto a piscina está fechada, mas às sextas à cinema com alguns dos filmes mais recentes. O edifício fica na Rua Cidade do Rio de Janeiro, Sobreiral, depois do InterMarché. Se quiserem aproveitar para explorar a região, há vestígios de ocupação romana, como a Necrópole dos Moinhos de Vento ou o Acampamento Militar Romano da Lomba do Canho. Também vale a pena conhecer o centro histórico de Arganil e, a cerca de 2 km, o Santuário de Nossa Senhora do Monte Alto, datado do século XVI. Dia 15 de Agosto há uma célebre Romaria que atrai inúmeros visitantes. 

Texto: Filipa Queiroz
Fotos: Filipa Queiroz e Paula Vale Marques 

Deixa-nos a tua opinião!

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.