Atenção, este fim-de-semana muda o século

A magia começa na véspera. Que tal jantarem à mesa com o Infante D. Pedro e a D. Isabel de Urgel, rodeados por jograis e trovadores a interpretar segréis, rábulas, danças medievais e intermezzos? Na 6ª feira, dia 14 de Junho, há Ceia Medieval na Sala Conventual do Convento São Francisco, com direito a recepção dos comensais no salão do banquete e animação assegurada pela companhia de teatro Viv’Arte.

A animação da ceia inclui uma demonstração de armas e pequenos combates em interação com o público, animação circense e coreografia de soldadeiras. Já as iguarias do jantar em si vão desde o pão alvo ou meado ao caldo de carne ensopado e porco de espeto com castanhas e verças temperadas, passando por petiscos como pastéis de pombinhos, ovos albardados, peixes frigidos, coelho abafado e capão. Tudo é regado a vinho branco ou vermelho, ou água da cisterna, sem falar nas sobremesas como fruta coberta com melaço, vianda de leite e mel, perada e assado de maçã.

1 2.jpg

No Sábado, dia 15 de Junho, o Largo da Sé Velha e o Quebra Costas acordam no século 15. A partir das 9h, podem contar com os sabores, aromas, ruídos, ofícios, animação e trajes da época medieval na cidade. A entrada é livre e há figurantes que reproduzem o ambiente mercantil e a sociabilidade típica da época, neste ano em que se cumprem os 570 anos da Batalha de Alfarrobeira e por isso o Infante D. Pedro, Duque de Coimbra, vai estar em destaque.

Às 9h é a missa na Igreja da Sé Velha, com a participação do Coro Sinfónico Inês de Castro, e o mercado abre às 10h depois da Bênção da Feira e da leitura da Carta da Feira, acompanhada pelo toque de trombetas. Meia hora depois podem assistir ao Cortejo Régio, com a entrada do Infante D. Pedro acompanhado pela Duquesa Isabel de Urgel e respectivo séquito de embaixadores, núncios, mestres de armas, prebostes, meirinhos e alcaides. Segue-se a convocatória aos cavaleiros-vilões e a ajuramentação de vassalagem, pelas 11h.

Depois este é o programa:

12h | Aferição dos pesos e medidas nos tendeiros, almocreves e carroças de
bufarinheiros
13h | D. Pedro renuncia à regência do reino e entrega todas as credenciais ao príncipe
Afonso
14h30 | Soldados procuram malfeitores | Animação Itinerante
15h30 | As Lavadeiras e as peripécias nas tabernas| Animação itinerante
16h30 | O Duque de Bragança sente-se afrontado por não poder atravessar o Ducado de
Coimbra com os seus homens de armas
17h30 | Juízos de malfeitores, desmandos heréticos e possessões malignas |teatralização
18h30 | O Infante D. Pedro parte com os seus homens para os campos de Alfarrobeira
19h | Encerramento dos folguedos e ronda dos aguazis

Durante todo o dia, há recriações históricas com música, dança, rábulas e estórias, mostra de armas e personagens diversos pela Viv’Arte e o grupo Pifaradas e Zabumbadas dos Pastores de Unhais da Serra.

Mas não se esqueçam que é um mercado, por isso dá para aproveitar para almoçar ou fazer umas compras, há produtos como azeite, azeitonas, carne de porco, enchidos, cereais, frutos verdes e secos, mel, ovos, pão, peixe, sal, sopa de legumes, utensílios de madeira, tecelagem, esteiras, cestaria, jóias, entre outras coisas.

Quanto mais tempo ficarem, maior a probabilidade de apanharem um espectáculo de dança oriental egípcia de Origem Medieval ou saltimbancos e malabaristas que fazem as delícias de miúdos e graúdos.

Estes são os grupos que participam:

ADDAC-Associação Defesa e Desenvolvimento da Alta de Coimbra
ARCO – Associação, Recreativa e Cultural de Covões
Arte e Recreio de Condeixa-a-Nova
Associação Herança do Passado
Associação Volunteer CDX
Bónus Medieval Associação de Teatro e Recriação Cultural – Bombarda
Centro Comunitário de Inserção da Cáritas Diocesana de Coimbra
Clube União Musical Recreativo Gatoense
Coro Sinfónico Inês de Castro
Grupo Cénico Amador da Portela de Tentúgal
Grupo de Teatro de S. Frutuoso
Grupo de Teatro de Sobral de Ceira
Grupo Folclórico da Casa do Povo de Tentúgal
Grupo Regional Danças e Cantares do Mondego
Loucomotiva – Grupo de Teatro de Taveiro
Mensagem – Grupo de Intervenção Cultural da Abrunheira
Rancho Folclórico e Etnográfico “As Moleirinhas” de Casconha

A organização da feira, que vai na 27ª edição, é da Câmara Municipal de Coimbra, com a colaboração da paróquia da Sé Velha, dos Serviços de Ação Social da Universidade de Coimbra (SASUC) e do Município de Montemor-o-Velho.

A Ceia Medieval é confeccionada e servida pelos SASUC, sob coordenação geral de Mauro Rodrigues e coordenação do serviço de cozinha do Chef Artur Oliveira. Custa 22,50€ mas é gratuita para crianças até aos 6 anos, e mais barato para crianças dos 7 aos 12 anos (11,25€).

Divirtam-se!

 

15 JUN | 9h – 19h | FEIRA MEDIEVAL
Largo da Sé Velha e Quebra Costas, Coimbra
Entrada livre

14 JUN | 19h30 | CEIA MEDIEVAL
Sala Conventual do Convento São Francisco, Coimbra
Preço: 22,50€ (11,25€ crianças dos 7 aos 12 anos)
Inscrição: 239702630 ou presencialmente na Casa Municipal da Cultura

 

Artigo Patrocinado 

Deixa-nos a tua opinião!

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.