COOLTURA

Este mês todos os sábados há concertos grátis num sítio lindo

Até ao fim do mês, ao fim da tarde ou depois do jantar, no anfiteatro ao ar livre do jardim da Quinta de S. Jerónimo, em Coimbra.

Canto tradicional, fado, música tradicional ibérico-portuguesa, jazz e sonoridades com influências da canção francesa, country e blue grass, até ao fim de Junho os fins de tarde e serões de sábado podem ser muito bem passados com música num dos palcos mais bonitos da cidade e com entrada gratuita.  

Já começou a edição deste ano do Há Música no Jardim! na deslumbrante Quinta de São Jerónimo. A Orquestra de Sopros e o Coro Misto do Conservatório de Música de Coimbra fizeram as honras de abertura do evento, que é organizado pelo Clube Residencial Cidade Jardim e a Junta de Freguesia de Santo António dos Olivais.

Este é o programa:

8 JUNHO | 18H30 | GEFAC | O CANTO DOS DIAS

Espectáculo musical cujo alinhamento procura trazer ao presente as melodias, ritmos e palavras cantadas que marcaram o tempo quotidiano de comunidades rurais portuguesas de diferentes geografias. Os figurinos do Grupo de Etnografia e Folclore da Academia de Coimbra (GEFAC), organismo
autónomo da Associação Académica de Coimbra (AAC), são da autoria de Filipa Malva e resultam, também eles, de um grande trabalho de investigação. Se nunca viram um espectáculo dos GEFAC, vale a pena conhecer.

 

15 JUNHO | 21H | FILIPE RAPOSO e RITA MARIA | Live in Oslo

O pianista Filipe Raposo e a cantora Rita Maria dão a conhecer o universo musical que os inspira, temas que vão desde a música tradicional ibérico-portuguesa, jazz, barroco inglês, impressionismo francês, música no cinema e composições originais do próprio duo. Unindo expressividade, subtileza e virtuosismo num trabalho minucioso entre voz e o piano, traçam novas leituras/narrativas para temas que compõem o imaginário musical. Live in Oslo é o nome do primeiro registo discográfico da inventiva dupla de músicos portugueses, gravado ao vivo na sala Cosmopolite na Noruega em 2017, com a chancela da Lugre Records. Está disponível em todas as plataformas digitais.


22 JUNHO | 21H |  GRUPO DE FADO DE COIMBRA | AMANHECER

Três vozes (André Lucas, João Moreno, Pedro Ventura), duas guitarras portuguesas (Diogo Mendes e Rui Freitas) e uma guitarra clássica (João Ferreira) compõem o grupo. O repertório dos Amanhecer, de originais a interpretações de temas clássicos, aliado à vontade férrea de levarem a sua música mais longe, já os fizeram subir a vários palcos por todo o país, para além dos emblemáticos lugares da cultura académica. Balada a Coimbra foi o primeiro álbum e surgiu para marcar o fim dos verdes anos do grupo, que acabou em 2016 o período académico. Homónimo de um dos temas mais badalados da nova geração da música coimbrã, o álbum compila o melhor trabalho dos três anos do grupo. Podem ouvi-los aqui.

29 JUNHO | 18H30 | ANAQUIM

É uma banda de Coimbra que em 2010 lançou o primeiro disco As Vidas dos Outros. Fruto da escuta da obra de nomes como Fausto, Sérgio Godinho e Zeca Afonso, misturam influências internacionais como a canção francesa, a música country ou blue grass. Ao vivo garantem a qualidade, diversidade, boa disposição, interacção e festa. Em 2018 lançaram  O Quarto de Anaquim e um novo espectáculo que levam para a estrada neste ano de 2019. Neste concerto, José Rebola (compositor e letrista – voz e guitarras), Pedro Ferreira (teclados), Luís Duarte (guitarra), Filipe Ferreira (baixo) e João Santiago (bateria) propõem-se oferecer um fim de tarde diferente, convidando as pessoas para um concerto acústico, intimista, em que os temas da banda serão reinventados e orquestrados de maneira distinta, reservando ao público algumas surpresas.

 

HÁ MÚSICA NO JARDIM!
Quinta de São Jerónimo, Coimbra
Entrada livre
Google maps

 

 

Comenta este artigo

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.