CIDADE COOLTURA FESTIVAIS

Até dia 10 de Junho, todos os dias há boas desculpas para ir à Feira Cultural

Há 200 expositores e muita animação no Parque Dr. Manuel Braga, entre 31 de Maio e 10 de Junho.

Começou por ser a Feira do Livro mas, desde há um punhado de anos para cá, a Câmara Municipal de Coimbra (CMC) apostou noutro formato que inclui, para além da literatura, áreas como o artesanato, a gastronomia, as edições musicais, as artes plásticas, a cultura e criatividade e as representações institucionais. Assim, a 6.ª edição da Feira Cultural de Coimbra começa já amanhã (31 de Maio), conta com 200 expositores e promete 10 dias de animação no Parque Dr. Manuel Braga.

Para os que costumam visitar a Feira, vão notar pequenas alterações na sua configuração. Para além dos dois palcos habituais (o Palco Coreto e o Palco dos Livros), a grande novidade deste ano é a existência do Pavilhão da Biblioteca Municipal de Coimbra que será um espaço onde se vão realizar vários eventos (como apresentações de livros, sessões de autógrafos, entre outros) e do Auditório da Feira (onde, por exemplo, o famoso youtuber SirKazzio vai marcar presença no dia 1 de Junho, às 18h). Em bom rigor, a Feira espalha-se por todo o recinto do Parque Manuel Braga e há muito a acontecer noutros recantos – na relva, no Museu da Água e nas dezenas de bancas de exposição.

Estes dias cheios de actividades na zona ribeirinha da cidade são de acesso totalmente gratuito e estão pensados para pessoas de todas as idades e de gostos bastante distintos. Aliás, a oferta é muito variada porque esta acção pretende ser, nas palavras do Presidente da CMC, a ligação entre o antigo, o presente e o futuro.

LIVROS

Desde logo, há um conjunto de bancas destinadas à promoção do livro e da leitura com 55 expositores que incluem alfarrabistas, editoras, oficinas de restauro e livrarias, que exibem obras que vão do livro técnico à poesia, para miúdos e graúdos. Nessa zona, existirão algumas actividades como os Contos na Manta, a Manta de Escritores, Leituras Partilhadas na Manta e ainda a Estafeta da Leitura. Estão ainda previstas diversas apresentações de livros e sessões de autógrafos com escritores como a palestra de José Rodrigues dos Santos que vai falar sobre O Jornalista e o Autor, num momento que termina com uma sessão de autógrafos (no dia 4 de Junho, às 18h).

MÚSICA

E porque não há festa sem música, há alguns destaques no programa deste ano, tais como a actuação dos The Twist Connection (às 22h do dia 31 de Maio, no Palco Coreto) que inaugura os serões à beira-rio. No dia 2 de Junho, às 17h, realiza-se no Auditório do Museu da Água o II Encontro de Cordofones Tradicionais Portugueses (Trio de Pedro Caldeira Cabral, Àcorda).

Entre outros momentos musicais, no dia 8 de Junho às 22h terá lugar o espectáculo Ary, o Poeta das Canções por Joaquim Lourenço e será um tributo a José Ary dos Santos composto por 15 clássicos que vão da música portuguesa do século XX mas tocados e cantados de forma inovadora – passando pelo jazz, world music e novo teatro musical. A banda conimbricense Os Quatro e Meia sobe ao Palco Coreto (no dia 9, às 22h) para apresentar temas novos, a par com canções do seu álbum de estreia Pontos nos Is, lançado em 2017.

No último dia do evento (10 de Junho), podem ainda assistir a 5 horas sem interrupções que vos vão fazer viajar por diferentes épocas na evolução da música, desde o século XV até aos nossos dias. Nesta abordagem original a Uma Breve História da Música, as interpretações serão de Jograis d’El Rei, da Tuna Académica da Universidade de Coimbra (TAUC), do Coro Misto da Universidade de Coimbra, da Big Band Rags da TAUC, do Prelúdio e ainda do Loucomotiva – Grupo de Teatro de Taveiro.

Ao longo de todos estes dias, inúmeros grupos corais, instrumentais, folclóricos e etnográficos que fazem parte do adn associativo do concelho, bem como escolas de música e dança de Coimbra vão contribuir para um programa recheado de momentos animados.

ARTESANATO

A Feira Cultural de Coimbra acolhe ainda a 19.ª Feira do Artesanato que ocupa mais de 80 expositores no recinto que representam 90 artesãos provenientes de Norte a Sul do país. Uma das presenças de relevo é a Rede Cidades CenCyL+ que vai dar a conhecer o projecto do programa INTERREG Espanha-Portugal a que a CMC aderiu, através de um FabLab de Artesanato e que conta com a participação de artesãos espanhóis e portugueses (do CEARTE). O programa inclui workshops de fotografia, serigrafia, bordados e uma exposição de moda têxtil artesanal.

24H CULTURAIS

Entre as 11h do dia 8 de Junho até às 11h do dia 9 de Junho, o evento 24 Horas Culturais vai trazer, de forma ininterrupta, uma mostra da Cultura Pop nos dias de hoje: um desfile de Cosplays (às 16h no Palco dos Livros), um Sunset com Fredo & Blint! (às 18h no Palco dos Livros), o DJ Rivers Set (às 22h no Palco dos Livros) e uma Maratona Pop Team – Geek Night e Geek Breakfast (entre as 23h do dia 8 e as 11h do dia 9 de Junho).

MIÚDOS

Para além das diversas sessões de leituras já indicadas acima (como os Contos na Manta), António Mota estará no stand da Biblioteca Municipal de Coimbra para ler Os gatos da casa amarela (no dia 5 de Junho, às 14h30) e apresentar o seu novo livro para gente grande No meio do nada (também no dia 5 de Junho, às 18h30). No dia 9 de Junho, às 15h, sigam para o Palco dos Livros para assistir ao espectáculo Era uma vez…O Livro, por Diogo Duro e António Bexiga.

Os mais novos vão poder gastar energia na kids zone e explorar um recanto especial da Feira que acolhe a exposição dos 111 anos de história do transporte público em Coimbra, um contributo dos Serviços Municipalizados de Transportes Urbanos de Coimbra (SMTUC). Ali vai estar um conjunto de viaturas (um eléctrico, um trolley de 1930, um autocarro de 2 andares e um dos mais recentes eléctricos) que vão fazer as delícias dos visitantes que queiram viajar no tempo – mas sem sair do mesmo sítio.

No dia 2 de Junho, entre as 11h e as 13h, aproveitem o Mercado de Trocas para crianças e jovens, promovido pela Casa da Esquina, uma oportunidade para encontrar novas casas para os brinquedos que já não usamos ao mesmo tempo que descobrimos novas brincadeiras.

E há muito mais: dança, pinturas faciais, caça ao tesouro, jogos de tabuleiro, videojogos, performances e oficinas para crianças (de filosofia, de origami).

GASTRONOMIA

O ramalhete não estaria completo sem uma zona dedicada aos comes e bebes. A Feira Cultural dedicou cerca de 20 expositores que vão exibir uma diversidade de iguarias – dos sabores da Beira até à gastronomia internacional (Moçambique e México), passando pela doçaria regional, pela oferta de street food – e com direito a zonas de lounge convidativas.

Alguns eventos prometem deixar as barrigas felizes como a Feira de Produtos Rurais (no dia 2 de Junho, entre as 11h e as 18h) e a apresentação dos Doces de Coimbra apurados para a final do Concurso 7 Maravilhas Doces de Portugal (no dia 3 de Junho, às 17h30, no Auditório da Feira).

ARTES PLÁSTICAS

Presença habitual neste evento são as áreas das artes plásticas das edições musicais, da cultura e criatividade que ocupam 19 expositores com galerias, lojas de materiais, escolas de música, teatro, fotografia e outras artes.

DESPORTO

Há ainda um conjunto de actividades desportivas nas proximidades: a Color Run, jogos de basquetebol, o Torneio Sérgio Conceição, o Torneio Mendes Silva, o campeonato nacional de kayak polo, entre outros.

 

Ainda têm fôlego? A programação é intensa, há muito para ver e podem consultar aqui todo o programa da Feira:

Captura de ecrã 2019-05-30, às 10.25.25Captura de ecrã 2019-05-30, às 10.21.07Captura de ecrã 2019-05-30, às 10.21.34Captura de ecrã 2019-05-30, às 10.22.00Captura de ecrã 2019-05-30, às 10.22.24Captura de ecrã 2019-05-30, às 10.22.50Captura de ecrã 2019-05-30, às 10.23.12Captura de ecrã 2019-05-30, às 10.23.36Captura de ecrã 2019-05-30, às 10.24.01

Native ad

Um comentário

Comenta este artigo

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.