Ela queria um rio e aí vem uma noite indie folk daquelas

A mítica revista de música independente Pitchfork diz que o álbum de estreia é primorosamente reproduzido e uma demonstração solene de contenção e solidão, e esse é logo um aperitivo e pêras. Anna St. Louis caiu nas graças da crítica lá fora e vem a Coimbra mostrar o que vale pela mão da Lugar Comum, o dedicado projecto que nasceu com o intuito de dinamizar e ampliar o panorama cultural de Coimbra e já trouxe nomes como David Allred, Jeffrey Lewis & Los Bolts e Olden Yolk à cidade.

Anna St. Louis é uma espécie de self made woman, que voou de Kansas City, no midwest norte-americano, para a badalada LA – qual Dorothy de O Feiticeiro de Oz. Formou-se numa escola de Artes, aprendeu a tocar guitarra e começou a lançar temas originais em jeito de confissões, atirando-se para o plano do folk-rock, entre outros registos. If Only There Was A River soa a Kansas mas gravado entre as colinas verdejantes de Mount Washington, em LA.

O disco foi gravado com o multi-instrumentista Oliver Hill e produzido, editado e arranjado por Kevin Morby, através da Woodsist Records, mas em Coimbra Anna St. Louis toca a solo, só ela e a guitarra, com a autenticidade e confiança que a caracterizam e a fazer lembrar nomes como Loretta Lynn, Karen Dalton, Joni Mitchell ou Hope Sandoval.

Vai ser uma noite bem indie no TAGV. Desfrutem!

4 MAI | 21h30 | ANNA ST. LOUIS
Teatro Académico de Gil Vicente – Praça da República, Coimbra
Bilhetes: 10€ (com descontos)

 

 

 

 

Deixa-nos a tua opinião!

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.