O que é que nasceu primeiro, o ovo ou a Páscoa?

Em Portugal chamamos-lhe Páscoa, mas os ingleses, por exemplo, dizem Easter. Sabem por quê? Porque a festividade religiosa, que celebra a ressurreição de Jesus Cristo, terá sido adaptada (como muitas outras) da celebração da deusa Eostre, a deusa da fertilidade, amor e renascimento nas mitologias anglo-saxã, nórdica e germânica. Na Primavera, lebres e ovos coloridos são símbolos da fertilidade e renovação.

O ovo simboliza o início da vida, a própria fertilidade e toda a criação. A ideia de decorá-lo permite-nos transferir-lhe as nossas intenções para que ganhem vidaexplicou-nos a antropóloga Inês Fernandes. Já o coelho, ou lebre, é o símbolo mais óbvio da fertilidade da Deusa (Lua), para além da conhecida capacidade reprodutora, tem um ciclo gestacional de 28 dias, precisamente a duração do ciclo lunar, continuou. É um momento de união e amor, de igualdade e equilíbrio das forças da Natureza, tão bem reflectido na duração igual entre dia e noite.

Inês contou-nos que, para ela, tudo mudou depois de perceber que a festividade foi originada a partir da roda do ano, a partir do momento em que a Terra desperta e a fertilidade abunda. Fez-me passar a olhar para a Páscoa com um olhar de maior devoção por uma Natureza que me acolhe e à qual pertenço, disse. É incrível como estas festas são poderosas ao ponto de, mesmo sendo absorvidas por uma religião, permanecerem sobre pilares originais. Afinal, a data da Páscoa foi implementada tendo em conta o ciclo da terra e da lua, é o 1º Domingo após a lua cheia seguinte ao equinócio de Primavera.

E agora, que tal aproveitarem os feriados para passar a mensagem aos miúdos? Pedimos à Inês uma sugestão, e ela disse-nos que a melhor forma de aprendizagem é a prática e toda a família pode passar umas horas bem férteis. Por isso, aqui vai:

unnamed-1.jpg

1 – Pintem um ovo ou uma pedra oval com tinta natural. A cozinha é uma autêntica paleta de tintas coloridas, desde água misturada com temperos (ex. curcuma, spirulina, caril, colorau), grãos moídos (ex. café) ou legumes/tubérculos triturados (ex. beterraba, cenoura).

2 – Expliquem que estamos no momento de fertilidade/vida/renascimento do ciclo natural/anual e cada um pinta o seu ovo transferindo-lhe todos os desejos que quer ver florir e crescer

3 – Plantem o ovo juntamente com uma flor, arbusto ou árvore, e com ele todas as intenções. Ao longo do ano cuidarão dele e acompanharão o crescimento tendo sempre presente que cada um colhe o que planta. 

*Se escolherem usar ovos, certifiquem-se de que são de “galinhas felizes” e façam um furo em cada extremidade para soprarem o conteúdo e aproveitarem-no na refeição.

 

.

Também têm sempre a famosa Caça ao Ovo, que consiste em esconder ovos e deixar que os miúdos (ou graúdos) os descubram. E, não se esqueçam : nas próximas 6 semanas é tempo de plantar sonhos, intenções, projectos, plantarmo-nos a nós mesmas(os). É época de renovação, de decisões, época de escolher em consciência o que nos vai servir, o que vamos ser e fazer e o que vamos deixar ficar para morrer.

Boa Páscoa!

Fotos: Inês Fernandes

 

Deixa-nos a tua opinião!

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.