Gostavam de tomar chá aqui?

Passear pela Alta da cidade é, por si só, um programa especial: as ruas estreitas serpenteiam a colina desde a Torre da Universidade até à Baixa e desafiam-nos para a descoberta de cantos, recantos e becos cheios de história e de vida.

Para os curiosos, há um tesouro à vossa espera e que pode ser visitado: a Casa Costa Lobo que fica no n.º 22 da Rua dos Coutinhos, mesmo antes de chegarem à Sé Velha. A visita vale a pena não só pela casa mas também (ou sobretudo!) pela anfitriã, Joana Costa Lobo, contadora de histórias nata.

Numa entrevista que Joana Costa Lobo deu ao portal de notícias da Universidade de Coimbra, ficámos a saber a história: José de Sousa Gonzaga, comerciante em Coimbra, comprou o edifício principal que pertencia à família Coutinho e estava em semi-ruína. Como a vontade era de fazer uma grande casa para albergar toda a família, comprou outras casas e decidiu uni-las. Desta amálgama (de uma casa do século XVIII, outra do século XVII e uma parte construída no século XIX), resultou um imóvel singular.

A casa

Passado o portão de carvalho, há muito por explorar: um arco da Renascença, escadaria ladeada por azulejos do século XVIII, janelas manuelinas, janelas de guilhotina com bancos do século XVII e muitas estrelas (que assinalam o nome da única filha de José de Sousa Gonzaga, a Maria Estrela).

Esta casa foi oferecida em dote a Maria Estrela, a filha única de Maria José Fonseca de Sousa Gonzaga e de José de Sousa Gonzaga que se ia casar com o lente da Universidade de Coimbra, Francisco Miranda da Costa Lobo.

Salão nobre e jardins

O salão nobre desta casa cenográfica foi decorado por Pereira Cão (artista, cenógrafo e conhecido decorador em Lisboa). Seguindo pelos corredores, chegamos à sala de jantar de onde se vê a Universidade e a cúpula da Sé Velha.

E os jardins interiores? Da rua, ninguém imagina que existem. Uma espreitadela nos mapas do Google já dá uma ideia mas o impacto é diferente ao vivo e a cores.

Visitas e eventos privados

Há muitas mais curiosidades a descobrir numa visita a este espaço, já que a história da família Costa Lobo continua a ser construída, há já quatro gerações.

Não só é possível marcar uma visita guiada (com o custo de 10€ por pessoa) mas também realizar ali um pequeno evento para familiares e/ou amigos. Basta que contactem a Casa Costa Lobo e acertem os detalhes para poderem gozar uns momentos neste local onde quase que parece que o tempo passa a outra velocidade. Podem encontrar mais informação na página do Facebook e pedir informações por telefone: 919 260 180/ 239 196 052.

Texto: Joana Pires Araújo
Fotos: Casa Costa Lobo

Artigo actualizado e revisto a 28 de Janeiro de 2020.

Deixa-nos a tua opinião!

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.

Rui C.V. de Brito Brito
24.03.2019

VAMOS LÁ LANCHAR, OU JANTAR; MAS TOUDOS, NO DIA 27? A MARIA BRITO SERRA, VAI TRATAR DE TUDO..

Maria Teresa
07.02.2020

Mais um tesouro escondido 💐
Lindo ✨