CIDADE

Como seria viver em Coimbra sem web?

Fizemos o exercício para celebrar os 30 anos da invenção que mudou o mundo através da Internet.

Parece impossível mas o sistema que permite que a informação chegue até nós através da Internet só foi inventado há 30 anos. Antes disso, como era o dia-a-dia sem rede (world wide web)? E agora, será que já não podemos viver sem ela? Ou é demasiada? A maior parte das pessoas divide-se, entre o dá imenso jeito e o às vezes é demais ou antigamente brincávamos na rua. Certo é que estamos todos mais próximos, para o bem e para o mal.

Em Coimbra, por exemplo, nada disto seria possível sem web:

1 – Ler a Coolectiva;
2 – Estudar sem pegar num calhamaço;
3 – Encontrar o número do médico sem usar a lista telefónica;
4 – Não ir a correr aos CHUC por causa de um sintoma estranho;
5 – Comprar um bilhete para um concerto no Convento sem sair de casa;
6 – Pagar a conta da luz e da água sem ir ao balcão (juntamente como todos os outros habitantes da cidade);
7 – Encontrar a casa de um amigo em minutos e sem usar um mapa de papel;
8 – Perguntar a 100 pessoas ao mesmo tempo se tem o contacto de um canalizador e ter vários números em poucos minutos;
9 – Saber a qualquer momento se vai estar bom tempo amanhã para ir ao Choupal;
10 – Dizer a um turista no centro histórico quando e como é que a Sé Velha foi construída sem ter de ir procurar num livro à Biblioteca;
11 – Descobrir como é que se diz qualquer coisa em inglês sem ter de ir a casa ver no dicionário;
12 – Espiar a vida do vizinho do lado sem ser preso;
13 – Ter a perna partida e ir ao Continente sem sair da cama;
14 – Abrir uma loja na Baixa e convidar a cidade inteira para ir à inauguração;
15 – Ver como se faz uma chanfana sem precisar de ir a uma aula de culinária;
16 – Saber que aquela senhora que nos cumprimentou afinal é a prima da outra que é casada com aquele e temos 10 amigos em comum;
17 – Trabalhar a partir de casa;
18 – Mostrar as fotografias e vídeos das férias nos Açores sem ter de convidar os amigos para ir lá a casa;
19 – Não continuar à procura do número do médico na lista telefónica;
20 – Não gastar uma fortuna para falar com a filha que está a viver no Brasil;
21 – Não ter de tirar um curso para ler alguma coisa em mandarim;
22 – Entregar currículos sem levantar da cadeira;
23 – Ver o que se está a passar na Praça 8 de Maio sem lá ir;
24 – Ouvir a música favorita que vem de repente à cabeça;
25 – Ver a repetição do golo da Académica sem precisar de televisão;
26 – Comprar o bilhete de comboio antes de esgotar e sem ir à estação;
27 – Ir ao Instituto Pedro Nunes (porque não existiria);

A Web foi inventada em 1989 por Tim Berners-Lee e chegou a Portugal em Abril de 1994. Hoje em dia Tim Berners-Lee, que passou pela Web Summit em Lisboa no ano passado, debruça-se sobre as fake news, problemas de privacidade e abusos de dados pessoais. Nomeado pela revista Times uma das personalidades mais influentes do século 20, o engenheiro de software diz que é difícil prever qual será o futuro da Web, mas assegura que ainda só estamos a raspar a superfície de todo o seu potencial.

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Comenta este artigo

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.