O Centro de Portugal também é de filme

Já sabemos que, como as séries, os videoclipes de música tornaram-se autênticas curtas-metragens, mas possivelmente não conhecem muitos feitos em Portugal. João Francisco e Xpressivo Lírico acabam de lançar dois autênticos postais ilustrados do Centro que, independentemente de gostarem do estilo de música ou não, vale a pena conhecerem porque são uma espécie de cartão de visita cinematográfico da Região Centro.


Testamento de Um Homem Só
é uma homenagem do músico João Francisco ao último habitante da aldeia de Silveira de Baixo, serra da Lousã. O videoclipe foi idealizado pelo realizador Tiago Cerveira, num registo de surrealismo ou sonho, pautado pela natureza morta de Inverno, pela forte carga dos rostos, das cores e símbolos. O cantautor, produtor, compositor e multi-instrumentista natural da Lousã escreveu e gravou 12 temas que ilustram mosaicos da ruralidade portuguesa para que pessoas, vidas, histórias e crenças nunca sejam esquecidas. É uma espécie de Borda d’Água musical porque se rege pelos 12 meses do ano e a efeméride que mais marca cada mês.


Noutro registo, Xpressivo
Lírico, músico, produtor, locutor de rádio, CEO da Alternativa Musicimpulsionador da cultura hip-hop na zona Centro, lançou recentemente o videoclipe do tema Borboleta Branca, filmado no Castelo de Almourol, Tomar, Entroncamento e Vila Nova da Barquinha. O filme ilustra a retrospectiva de uma memória na vida do artista, acompanhada pelo cenário histórico da zona e a voz da cantora arménia Armine Khachykyan. O músico também fez esta homenagem ao Pinhal de Leiria, no rescaldo dos brutais incêndios de Outubro de 2017, e o mais recente Virgorodado no Mosteiro da Batalha.

 

JOÃO FRANCISCO
Facebook | InstagramYoutube

XPRESSIVO LÍRICO
Site | Facebook | InstagramYoutube

 

 

 

Deixa-nos a tua opinião!

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.