Abriu uma mercearia onde podem provar vinhos a copo

A Mercearia dos Salgados é uma mercearia à antiga, desenhada com um lápis mais moderno onde podem comprar produtos portugueses: vinhos, azeites, queijos, enchidos, conservas, compotas e mel, chocolates, bolachas, chás, sal, entre outros.

Fica no número 169 da Rua Simões de Castro (perto da rotunda da Cindazunda) e é muito mais do que uma mercearia convencional já que também tem serviço à mesa. Desde logo, podem tomar um café biológico (0,65€) que vem acompanhado por um bombom de chocolate de leite de produção artesanal.

Se a fome aperta – ou se aperta apenas a vontade de relaxar num local simpático -, sentem-se à mesa e experimentem um copo de vinho (a partir de 2€) e uma tábua de queijos ou de enchidos a acompanhar. Se não percebem muito de vinhos ou se gostam de provar coisas novas, peçam ajuda ao proprietário, Carlos Martinho – e vão ver que a simpatia no aconselhamento vai fazer com que molhem o bico mais do que uma vez.

Este slideshow necessita de JavaScript.

Saltam logo à vista as prateleiras que exibem vinhos escolhidos a dedo. Carlos e o filho fizeram os trabalhos de casa: estudaram os vinhos pelas pontuações atribuídas por enólogos reconhecidos e tiveram a preocupação de escolher garrafas para venda que não se encontram em qualquer supermercado.

vinhos de entrada (vinhos recentes) com uma relação qualidade-preço excelente como o Duvalley (Douro, 7,30€), Irmãos (6,80€), Barrancôa (Alentejo, 6,20€), Quinta dos Garnachos (Dão, 9,35€) ou Torre de Coimbra (Mealhada, 5,5€). Estes (e outros vinhos desta gama) podem ser provados a copo, no espaço da mercearia. Encontram ainda uma selecção de reservas e super reservas, como o É Sousão (Douro, 24,50€), Diálogo (Douro, 8,90€), Conde da Ervideira (Alentejo, 16,90€), Infinito Reserva (Alentejo, 13,10€), Marcado a Ferros (Dão, 21,70€) e Torreão da Alameda (Dão, 14,50€). A prateleira do cimo exibe os vinhos especiais como o Abandonado, Poseidon e As Olgas (Douro), Tirado a Ferros e ET (Dão) e o Avô Fausto (Mealhada). A oferta completa-se com algumas garrafas de espumante e uma amostra de vinho do Porto, todos com preços muito competitivos.

Ao fundo, um móvel sóbrio mas imponente guarda uma parte da colecção de azeites que se devem utilizar em momentos especiais, tal e qual como se fôssemos abrir aquele vinho que andámos a guardar para oferecer a convidados ou para assinalar uma data importante. Mas há quem os compre por razões de saúde: são ideais para quem sofre de problemas de fígado e vesícula, já que contêm níveis de acidez muito baixos e são melhor aceites pelo organismo.

A Mercearia vende muitos outros produtos deliciosos como os enchidos de Trás-os-Montes e Alentejo (paio, lombo, linguiça fininha, cacholeira) e queijo da Serra, do Alentejo e dos Açores.

Há outros artigos emblemáticos nacionais que podem trazer para casa, como as conservas (que vêm da única fábrica de conservas da Figueira da Foz), patês, uma selecção de chás, sal condimentado e flor de sal. Para além dos salgados, esta mercearia também vende doces: chocolates (os conhecidos da Avianense, de Braga, ou os da produção artesanal da chocolateria Delícia, de Viseu), bolacha americana (Dona Bolacha), os sortidos da Paupério e ainda compotas, mel e marmelada.

 

Um percurso inspirador

Carlos Martinho foi militar durante quase 20 anos e fez parte das forças especiais de pára-quedistas mas durante este tempo de serviço não parou quieto e concluiu a licenciatura em Geografia. Em 1994, casado há um par de anos, decidiu, em conjunto com a mulher, que o risco de permanecer nas Forças Armadas era capaz de ser muito forte: uma série alterações em termos de geopolítica mundial chegaram a fazer com que estivesse nomeado para ir para o Iraque. Com dois filhos pequenos e as novas competências académicas, pousou o pára-quedas e abraçou o desafio de enveredar por outra profissão e foi professor numa escola nas proximidades de Coimbra. 25 anos depois, a crise bateu à porta desta instituição de ensino e, mais uma vez, Carlos antecipou uma eventual saída do ensino com a abertura desta Mercearia ao público porque, como disse, não podemos ter medo das decisões.

A Mercearia dos Salgados é um projecto familiar que começou pela vontade de criar um espaço diferente em Coimbra, capaz de conjugar o comércio e a degustação de produtos portugueses. Acima de tudo é um exercício de amor à produção nacional, instalado na Baixa da cidade.

 

MERCEARIA DOS SALGADOS
Rua Simões de Castro 169, Coimbra
Horário: SEG A SÁB, das 10h-20h
Contacto: 239 099 131, merceariadossalgados@gmail.com

Native ad

 

Deixa-nos a tua opinião!

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.

Rui Lucas
02.02.2019

Julgo haver um lapso quando referem marcas de vinho como sendo Mealhada. Deveria ser Bem, certo?