MIÚDOS PASSEIOS

Guia para viajar de avião com bebés e crianças pequenas

Temos dicas para quem quer continuar a voar na companhia dos mais novos.

Sair de casa com uma criança pequena pode parecer, nalguns casos, uma verdadeira odisseia, mesmo que seja para uma pequena deslocação ao jardim do bairro ou para almoçar nalgum lado. O resultado são sacos e saquinhos recheados de coisas para as eventualidades que engordam a mala que se coloca a tiracolo ou aos ombros.

Por esta razão, muitos pais acabam por se recolher e abraçar a ideia de que esta fase implica viajar menos, com algum receio da logística necessária. Mas será realmente um bicho de sete cabeças?

Partilhamos algumas dicas que simplificam e esclarecem as dúvidas para os que querem continuar a viajar de avião com bebés e crianças pequenas.

ATÉ AO DIA DA VIAGEM

#1. Visita ao pediatra

Contactem o vosso pediatra para perceber se o bebé pode viajar e quais os cuidados médicos, se existentes, que devem ter em atenção. Perguntem-lhe que medicamentos podem comprar e como os devem administrar caso haja algum percalço. De acordo com o país de destino, podem ser precisas vacinas que não estejam incluídas no plano nacional de vacinação. Confirmem com o médico e, se for necessário, marquem uma consulta de saúde do viajante.

#2. Estudo do destino

Dependendo do destino ser um local mais ou menos exótico, pode ser bom ter uma ideia da facilidade com que se encontram determinados produtos de higiene e alimentares (fraldas, toalhitas, iogurtes, fruta, papas, etc.).

Se pretenderem ficar em alojamento local, confirmem se têm disponíveis algumas ferramentas básicas para poderem organizar tudo o que precisam (por exemplo: varinha mágica para fazer as sopas ou purés de fruta, micro-ondas, frigorífico, etc.)

#3. Reserva da viagem

Em quase todas as companhias aéreas, as crianças até aos 2 anos não pagam bilhete e viajam ao colo. Apesar de não ocuparem um lugar, por vezes, são aplicadas taxas aos pequenos passageiros.

Vale a pena verificar a diferença de preço entre a reserva de um lugar (como se se tratasse de outro adulto) e as taxas cobradas pela viagem do bebé. Por vezes, compensa a marcação de um lugar para a criança que acaba por ter mais espaço para as sestas e as brincadeiras, para além de permitir que se leve outra bagagem de mão.

#4. Sestas a bordo

Em muitos aviões, há a possibilidade de serem colocados berços para bebés até 10kg que são muito simpáticos para as sestas. É necessário contactar a companhia aérea e pedir que os vossos lugares sejam ao pé dos berços.

Se planeiam fazer viagens longas, estudem se compensa comprar uma Bed Box. São umas malas de viagem com rodinhas que não só facilitam as deslocações dos mais novos nos aeroportos como permitem recriar uma cama bastante confortável no assento do avião.

jetkids.jpg

 

DIA DA VIAGEM

#1. Documentos de identificação

Não são apenas os adultos que precisam de documentos de identificação para viajar. Os bebés e crianças têm de apresentar um passaporte ou cartão de cidadão. Se o destino for dentro da comunidade europeia ou um país europeu com acordo de circulação de pessoas (como, por exemplo, a Suíça), o cartão de cidadão é suficiente.

Para além do documento de identificação, é obrigatório que o menor tenha um cartão de embarque. Mesmo que se trate de um bebé até aos 2 anos e não pague bilhete de avião, tem que ser registado como passageiro no vôo.

#2. Antecedência na chegada ao aeroporto

Não precisam de ir para o aeroporto com 4 horas de antecedência mas contem com algum tempo extra para o check-in (para a bagagem de formato diferente, como o carrinho de passeio) e para as verificações no aeroporto (uma vez que a alimentação dos mais novos costuma ser analisada).

#3. Prioridade

Não tenham pruridos em gozar a prioridade que é concedida aos passageiros com crianças pequenas. É bom entrar antes da maioria dos passageiros para se instalarem sem pressas.

#2. Carrinho de passeio e ovo

Podem levar o carrinho de bebé sem pagarem mais por isso: a estrutura do carrinho com a cadeira de rua já encaixada e o ovo. O carrinho vai no porão e podem despachá-lo juntamente com a bagagem de porão, no momento do check-in, ou podem levá-lo até à porta de embarque onde costuma ser etiquetado com a vossa identificação e despachado para o porão nesse momento.

Se puderem encontrar sacos próprios para guardar o ovo e o carrinho, melhor – sempre vão mais protegidos. Pelo sim, pelo não, levem uma forra para o ovo para colocar assim que saírem do avião, caso o ovo fique com alguma sujidade.

À chegada, cada companhia aérea tem o seu procedimento: nalguns vôos, terão de novo o carrinho e o material despachado na porta onde fizerem o desembarque; noutros, poderão levantá-lo junto da restante bagagem ou até na zona da bagagem fora de formato.

A decisão de levarem ou não o carrinho de passeio tem muito a ver com os vossos hábitos. São fãs de babywearing? Se sim, talvez não precisem de levar o carrinho. Em relação ao ovo, poderá dar jeito se estão a pensar alugar um carro e sempre poupam os custos do aluguer da cadeira automóvel.

#4. Alimentação

Se usarem leite adaptado, podem viajar com as caixas doseadoras, já com as doses certas. Levem um termo com água ou água engarrafada e vão preparando os biberões sempre que preciso. Convém levar mais doses do que o estritamente necessário para a duração da viagem, já a contar com eventuais atrasos.

Para as crianças mais velhas, podem levar comida sólida e líquida, mesmo que exceda os 100ml mas deve ir acondicionada em recipientes e transportada num saco transparente.

O ideal é viajar com comida prática para as várias situações (momentos de espera, levantar vôo e aterrar) como fruta, pão, bolachas, iogurtes.

#5. Roupa

As mudanças bruscas de temperatura podem ser incomodativas e o melhor é que todos se vistam por camadas. Optem por roupa de algodão, prática e confortável.

Levem uma ou duas mudas de roupa para os mais novos porque pode haver algum incidente e uma camisola extra que possam vestir caso também fiquem sujos.

#6. Medo de voar

Como em tudo, os miúdos copiam o comportamento dos pais: se transparecerem calma e entusiasmo, os mais novos não vão sonhar que há algo que podem recear.

Boas viagens!

Comenta este artigo

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.