Há um detector de mentiras à vossa disposição

Lançado no dia 6 de Novembro, o Polígrafo é um jornal digital português que se dedica a verificar factos (técnica do fact-check).

Como é que funciona? Diariamente, a equipa do jornal acompanha um conjunto alargado de personalidades cujas intervenções têm relevância pública: políticos, comentadores, influenciadores, artistas e até agentes do meio desportivo. O critério é sempre o que resulta do cruzamento da projecção das suas palavras e do interesse público que elas representam.

A partir do momento em que o jornal decide checar (verificar) uma informação, seguem-se um conjunto de passos para garantir que o resultado da verificação é o mais preciso: consultar a fonte original da informação; consultar fontes de natureza documental que possam solidificar o processo de checagem; ouvir os autores da afirmação, dando-lhes o direito de a explicar e contextualizar a informação; e avaliar a informação de acordo com uma escala de avaliação.

Captura de ecrã 2018-12-18, às 11.12.23.png

Desta análise, resulta a atribuição de um nível de veracidade, de acordo com a escala do Polígrafo, que tem 5 níveis:

  1. Verdadeiro: Quando a declaração analisada é totalmente verdadeira.
  2. Verdadeiro, mas…: Quando a declaração analisada é estruturalmente verdadeira, mas carece de enquadramento e contextualização para que seja totalmente percebida.
  3. Impreciso: Quando a informação contém elementos que distorcem, ainda que de forma ligeira, a realidade.
  4. Falso: Quando a afirmação é comprovadamente errada.
  5. Pimenta na Língua: É o grau máximo de falsidade. Esta classificação só é atribuída quando a informação avaliada é escandalosamente falsa.

Há várias informações já verificadas com esta técnica e os resultados são surpreendentes. Em plena era de notícias falsas (muitas delas, rapidamente virais), o jornal Polígrafo promete ocupar o espaço de um oásis de transparência na informação.

O jornal Polígrafo está à vossa disposição, seja para corrigir uma informação ou para enriquecer um conteúdo já existente. Podem até utilizar a aplicação WhatsApp para onde enviar sugestões de fact-check. O número é o 968 213 823.

Deixa-nos a tua opinião!

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.