Na véspera do Dia das Bruxas quem espanta espíritos são os Capitão Fantasma

Já lá vão 3 décadas. Os Capitão Fantasma nasceram em 1988, das cinzas da banda Emílio e a Tribo do Rum, e este ano sopra as velas com uma digressão quem mantém a rebeldia que acompanha o projecto desde o início. Principalmente desde o primeiro sucesso, a música Hu uá uá, exemplo da sonoridade punkabilly dos anos 90 em Portugal.

Apesar das metamorfoses que sofreu entretanto, a banda maldita de Jorge Bruto conta com 4 discos, Hu uá uá (1992),  Contos do imaginário e do bizarro (1996), Viva o cadáver (2007), e CF 720 (2008), todos com o som característico que lhes garante o selo de originalidade, comprovado concerto após concerto através da energia da banda em palco. Quarta-feira à noite vão poder comprová-lo, ao vivo, na Tabacaria da Oficina Municipal do Teatro.

Deixamos aqui um aperitivo, o interessante documentário Fantasma Lusitano (Nuno Calado e David Francisco, 2017) sobre Jorge Bruto, o Iggy Pop português que diz que é preciso dar nas vistas e que nem a dependência da heroína, nem a doença de Parkinson, conseguiram parar:

.

.

31 OUTUBRO | 22H | CAPITÃO FANTASMA
Oficina Municipal de Teatro – Rua Pedro Nunes, Coimbra
Contactos: 239714013 |  916265015 | info@oteatrao.com | oteatrao.com
Preço: 5€

Deixa-nos a tua opinião!

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.