Não podem perder esta melodia na Serra da Lousã

Se para muitos o Verão já passou e levou parte do ânimo, para outros a chegada do Outono significa a euforia da fertilidade. Se não acreditam, é porque não conhecem o maior habitante da nossa Serra da Lousã, o veado-vermelho (Cervus elaphus). Depois de mais de 200 anos extinto nestas paragens, por causa da caça e da desfragmentação e destruição do habitat, o cervídeo foi reintroduzido entre 1995 e 1999 pela Universidade de Aveiro. Duas décadas depois, os cerca de 100 veados sentiram-se em casa e multiplicaram-se - hoje já são mais de 3000. 

O veado-vermelho é o maior mamífero selvagem de Portugal, pode chegar aos 2,5m de comprimento e 250 kg de peso, e é ele o grande responsável pela quantidade de turistas que visitam a Serra entre Setembro e Novembro. Por quê nesta altura? Porque entre o pôr-do-sol e o amanhecer, os veados proporcionam dos espectáculos naturais mais bonitos que podem ver e ouvir em território nacional. Como é época do cio, época da brama, os machos exibem-se para as fêmeas nas lutas de hierarquia representadas pelas pancadas secas entre hastes. 

Não é preciso haver feridos para os rivais perceberem quem é o justo vencedor, apenas demonstrações de força e virilidade, e nós, sem querermos ser muito indiscretos, se não nos intrometermos nem fizermos barulho, podemos observar da plateia esta luta por amor. Aliás, para sentirem aqueles arrepios bons na espinha, basta ouvirem os bramidos sedutores, embrulhados na noite estrelada, que atraem fêmeas e afastam outros machos.

Claro está que têm de ter sempre em mente que se tratam de animais selvagens e que o respeito e a distância devem ser mantidos. Felizmente, há quem vos possa guiar ao melhor local para fazer estas caminhadas e ter a melhor experiência, como a AJVFM – Associação de Jovens de Vila Flor e Meroucinhos ou a Lousitânea. E, se quiserem prolongar a estadia, há deliciosos refúgios como estes para pernoitar e aproveitar o ar maravilhoso da Serra. Muitos e bons, é certo, mas pela experiência não posso deixar de recomendar o Refúgio na Serra da Lousã, na aldeia de xisto Casal Novo, ideal para descansar e aproveitar o que de melhor a Natureza tem. Para além disso, sabemos como a recepção é importante e esta merece 5 estrelas, com uns anfitriões de simpatia infinita. Experimentem! E depois digam se aquele Mu! não vos deixou com os pelinhos em pé.

Texto: Inês Teixeira
Fotos: Rui Couto 

Deixa-nos a tua opinião!

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.