Coimbra já tem uma casa de burritos vegan

Abriu no Largo de São Salvador e já tem muitos fãs, entre residentes e turistas. O Burrito foi criado por Annie Kleinhesselink, americana a viver há mais de uma década em Portugal, que decidiu expandir o negócio vegan e vegetariano que já existe no Porto porque gosta muito da cidade de Coimbra e viu que faltava o lado vegan à cidade. Quem nos contou foi Elodie, responsável pelo restaurante instalado no antigo bar Bambolero, junto ao Museu Machado de Castro e à República Marias do Loureiro.

Era um sítio muito querido pelos estudantes aqui da zona por isso a proprietária quis manter o espaço quase tal e qual como era, contou Elodie. A ementa d’O Burrito não é extensa e, mais do que comida mexicana, são especialidades de fusão, todas vegan. As receitas são diferentes das do Porto, a Annie quis variar, para além de lá ela todas as semanas criar um burrito novo, o que talvez comece a acontecer aqui também se tudo correr bem. Está aberto terça e quarta à hora do almoço e de 5ª a Sábado também das 19h às 22h. 

Menu

No Burrito de Coimbra há 4 opções de burritos: duas quentes e duas frias. O Frida leva arroz mexicano com feijão, courgette, cebola roxa e pimento vermelho com molho picante de chipotte; o Precious Nelson leva lentilhas com batata e cogumelos, pesto de espinafres e chutney de tâmara. Custam 5,50€. Depois há o Arco-Íris, feito com hummus de beterraba, couve roxa, cenoura ralada, rúcula com molho de tahini e laranja e sementes de girassol; e o Fellini de grão de bico com tomate e alho, pepino, rúcula, pasta de azeitonas e molho de manjericão e limão. Custam 4,50 €. Também há Quesadilhas e picado vegan ou cogumelos e pimento vermelho, Nachos e Tábuas com palitos de cenoura, pepino e chips caseiros 3 Molhos e Hummus. Para beber têm cerveja, água, sumo de laranja ou chá de menta.

Annie Kleinhesselink nunca tinha trabalhado na área da restauração, é professora, e foi, para além do facto de ser vegan, o de andar de um lado para o outro e precisar de coisas fáceis de levar e comer em qualquer lado que a levou a criar O Burrito. O espaço é bastante simples e básico mas acolhedor para uma refeição rápida. Atenção que não se pode pagar com multibanco.

 

Texto e fotos: Filipa Queiroz

Artigo actualizado às 15h40 de 19 de Fevereiro, 2020

Deixa-nos a tua opinião!

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.