Mini-concertos em lojas, hotéis, espaços culturais e até na nossa redacção: é o Festival (in)COMUM!

Na foto: Madalena Palmeirim

A vossa missão para os dias 27 e 28 de Julho? Simples: peguem no mapa e decidam a que mostras musicais (showcases) querem ir. São todos gratuitos e acontecem em espaços culturais e de comércio tradicional da cidade – e o primeiro de todos é na redacção da Coolectiva.

A programação do Festival (in)COMUM não se resume aos showcases, já que, ao longo dos dois dias, sob o signo da música independente, haverá ainda um concerto, um debate, dj sets e projecção de documentários.

O que se vai passar em cada um dos dias? Nós explicamos tudo, tintim por tintim – e, à excepção do serviço educativo, só têm mesmo de ir porque não vão gastar um tostão!

SEXTA-FEIRA, DIA 27 JULHO

17H: Showcase MOMO, na redacção da revista Coolectiva (R. Quebra Costas, 54)
17H30: Showcase Madalena Palmeirim, na loja Banana Chiclete (R. Arco Almedina, 21)
18H: Showcase Time for T., na loja Jorge Mendes Tapeçarias (Praça do Comércio, 29)
18H30: Showcase MOMO, na loja Gang of Four (R. Visconde da Luz, 72)
19H: Showcase Madalena Palmeirim, na loja Pinto & Filhos (R. da Louça, 24)
19H30: Showcase Time for T., no Hotel Oslo – Coimbra (Av. Fernão de Magalhães, 2)
21H30: Concerto Cassete Pirata, no CAV / Encontros de Fotografia (Pátio da Inquisição, 6)

SÁBADO, DIA 28 JULHO

11H: Showcase MOMO, na loja Lucky Lux (R. do Sargento Mor, 11)
11H30: Showcase Madalena Palmeirim, na Rádio Baixa (R. Eduardo Coelho, 23)
12H: Showcase Time for T., na loja Tecidos Coimbra (R. das Padeiras, 67)
12H30: Showcase Filipe Sambado, no restaurante Refeitro da Baixa (Terreiro da Erva, Quintal do Prior, 2 e 4)
14H30-16H30: Debate Programação musical (des)centralizada, no Café Santa Cruz (Praça 8 de Maio)
16H30: Showcase Filipe Sambado, no Café Santa Cruz (Praça 8 de Maio)
17H-17H30: Pé no Pó – Oficina com Música e Movimento (Serviço Educativo do JACC), no Café Santa Cruz (Praça 8 de Maio)

Em ambos os dias, serão exibidos documentários no Museu da Cidade de Coimbra (R. Ferreira Borges, 85) e na loja Lucky Lux (R. do Sargento Mor, 11). A Rádio Baixa (R. Eduardo Coelho, 23) estará atrás dos comandos de dj sets sempre animados.

festival (in)comum
Programação do Festival (in)COMUM 2018, em Coimbra

Caso não conheçam os artistas que vão compôr a banda sonora da Baixa da cidade, ficam aqui com uma amostra do seu trabalho:

MOMO

MADALENA PALMEIRIM

TIME FOR T.

CASSETE PIRATA

FILIPE SAMBADO

FESTIVAL (IN)COMUM PARA OS MIÚDOS

Há uma actividade especialmente dirigida aos mais novos e que vai acontecer entre os dias 24 e 28 de Julho – a oficina de música e movimento Pé no Pó, orientada por Cheila Pereira (criadora, encenadora e intérprete). Trata-se de uma oficina especialmente concebida para a exploração, com as crianças, de músicas dos artistas que actuam no Festival (in)COMUM 2018. Destas músicas vão nascer situações mais ou menos teatrais, mais ou menos incomuns, mais ou menos coreográficas. Entre emoções, playback, chá e calamidades, os nossos corpos movem-se e jogam com o som e o espaço.

Os resultados serão apresentados, de forma informal, no Café Santa Cruz, no dia 28 de Julho.

O Festival é co-organizado pela Lugar Comum – Associação de Promoção e Divulgação Cultural e pela Agência para a Promoção da Baixa de Coimbra, com o apoio da Câmara Municipal de Coimbra, da Rádio Universidade de Coimbra, da Antena 3, do Canal180 e da Culturarte. O Centro de Artes Visuais (CAV / Encontros de Fotografia), a Rádio Baixa, o Salão Brazil, a revista Coolectiva, o Serviço Educativo JACC e A Escola da Noite colaboraram com os promotores do Festival.

 

27 E 28 JULHO | FESTIVAL (IN)COMUM

Contactos: lugarcomum.pt@gmail.com

 

24 A 28 JULHO | OFICINA DE MÚSICA E MOVIMENTO PÉ NO PÓ (para crianças dos 6 aos 12 anos)

24, 25 e 28 Jul: 14h-18H, 26 e 27 Jul: 10h-18h

Salao Brazil – Largo do Poço 3, Coimbra

Inscrições: 30€/criança (valor inclui lanches, almoço e seguro), inscrição por email (servicoeducativo.jacc@gmail.com)

Deixa-nos a tua opinião!

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.