Silêncio, que se vai tocar no Botânico

Durante este mês e em Setembro, o Jardim Botânico da Universidade de Coimbra vai ter 6 concertos em vários espaços, sempre à 6ª feira, e a acompanhar a passagem do dia solar ou seja de manhã, ao início de tarde e ao início da noite. É o ciclo Hortus Musicalis e é uma colaboração com o Jazz ao Centro Clube.

A ideia é oferecer uma pausa para reequilíbrio da energia, atenuando a passagem veloz de dias demasiado longos e apressados, que se misturam e confundem com a noite. É ainda um convite para uma viagem no tempo, o tempo da música, e no espaço, por vários recantos do Jardim, que transportam através das suas colecções de plantas de diferentes origens.

6 JULHO | 18h30 | JOANA GUERRA

Joana Guerra é cantora e violoncelista. Tem um percurso artístico atípico, entre a improvisação e a composição. O 2º disco, Cavalos Vapor (Revolve, 2016) é feito de canções impressionistas e experimentais, mas é das intérpretes mais transversais no universo nacional com uma presença consistente, não só a solo, mas também no teatro, na dança ou na colaboração intensa com os nomes mais relevantes da cena de improvisação livre.

13 JULHO |13h | LAVOISIER

Lavoisier é a voz de Patrícia Relvas e a guitarra eléctrica de Roberto Afonso. Começou enquanto terapia musical berlinense para tratar uma crise de identidade lusitânica. Lavoisier é música antropofágica que primeiro desconfia e depois fia de novo, para morder como quem beija.É John Gil, Caetano Mccartney, Elis Simone, João Buckley, Zeca Buarque, Afonso Relvas. (Hugo Henriques)

20 JULHO | 9H30 | PEDRO MELO ALVES

Pedro Melo Alves traz uma narrativa sensorial de percussão e electrónica à volta da palavra. À procura de um fluxo vivo e presente, o músico envolve-se numa relação plástica de fragmentação, fusão e metamorfose, de limites ambíguos e perturbadores que expõem a fragilidade do eu e do controlo.

14 SETEMBRO | 9H30 | MARCELO DOS REIS E ANGÉLICA SALVI

A colaboração entre Marcelo dos Reis e Angélica Salvi partiu da sugestão de Evan Parker, durante uma residência artística do saxofonista britânico em 2012, nas Aldeias de Xisto.  A combinação entre guitarra clássica e harpa materializou-se no disco Concentric Rinds.

21 SETEMBRO  | 13h | ADRIANA SÁ E JOHN KLIMA

O trabalho musical de Adriana Sá e John Klima explora partituras gráficas criadas por Adriana, com um sistema de notação que coreografa vocabulário musical, sequência, textura e densidade, deixando muitos aspectos à livre interpretação. Na performance, Adriana toca uma zither modificada (instrumento de cordas ancestral), arames amplificados e um software reactivo, que processa sons pré-gravados com base nas frequências sonoras da zither e dos arames. John toca um longo arame de aço, captando ressonâncias magnéticas com um microfone de sua criação.

28 SETEMBRO | 19H | MBYE EBRIMA

Mbye Ebrima, da Gâmbia,  toca kora. Vive em Lisboa, onde além de actuar a solo, e é assim que se vai apresentar no Botânico, mas também criou e faz parte de vários projectos. Interpreta música enraizada na Senegâmbia à maneira, resultado de experiência e pesquisa musical.

A entrada é gratuita em todos os concertos e o ponto de encontro o terraço Júlio Henriques, junto ao portão dos Arcos do Jardim.

 

ATÉ 28 SETEMBRO | HORTUS MUSICALIS
Jardim Botânico
Contactos: divulgacao@jacc.pt | 239 837 078

cartaz_Hortus_Musicalis

Deixa-nos a tua opinião!

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.