COMES & BEBES

Alguém pediu uma piza sem glúten e sem lactose?

Se forem celíacos/as ou tiverem filhos com a doença intestinal crónica, que inclui intolerância ao glúten, há um restaurante em Coimbra que pode ser o vosso novo paraíso. Mas se não forem podem ir na mesma, porque o menu é apetitoso, e nem tudo é light nem verde, apesar do nome. Chama-se Green e fica na praça da restauração do Coimbra Shopping, 1º piso. 

Ficámos agradados logo à partida: tem zona para crianças. Uma salinha em vidro com jogos e televisão, para que pais e amigos possam deitar o olho aos mais pequenos, enquanto saboreiam petiscos de uma das três linhas do espaço: Green, Sem Espiga e Boémia. Nós começámos com os Dips de Beterraba e Sumos Naturais de Laranja/Cenoura e Abacaxi.

Este slideshow necessita de JavaScript.

Para prato principal, as opções variam entre pizzas, francesinhas (receitas da proprietária nortenha), saladas, sandwiches, massas, bifes e sobremesas, só que na linha Green é tudo confeccionado com matérias-primas biológicas ou 100% nacionais (inclusive opções Vegan e Vegetarianas), na linha Boémia é com matérias-primas que não sendo biológicas são de escolha seleccionada e na Sem Espiga é tudo sem glúten e sem lactose, garantindo que não há contaminação cruzada. O que é isso da contaminação cruzada? Acontece quando alimentos com e sem glúten entram em contacto, como farinha, por isso há duas cozinhas e os pratos chegam à mesa cobertos por campânulas.

Só existiam 7 restaurantes com certificação 100% sem glúten em Portugal e eram em Lisboa e no Porto, agora Coimbra também tem um e já tivemos clientes que nos agradeceram muito esta oportunidade de poderem fazer algo tão simples como levarem os filhos celíacos a jantar fora, explicou-nos Susana Gomes da Costa. A proprietária e gerente, com mais de 20 anos de experiência no ramo da restauração, decidiu apostar todas as fichas neste projecto que arrancou em Novembro no Coimbra Shopping. Gosto muito da ideia de as pessoas poderem estar na mesma mesa, a comer aparentemente a mesma coisa, mas cada um com as suas características, atira.

Segundo a Associação Portuguesa de Celíacos, em Portugal há cerca de 15 mil pessoas já diagnosticadas com doença celíaca, mas presume-se que esta população tenha um potencial de chegar aos 100 mil, ou seja, 1% da população portuguesa. Por influência de diversos factores, o universo de consumidores interessados na alimentação sem glúten (celíacos ou não) tem aumentado exponencialmente nos últimos anos, e aos celíacos portugueses soma-se um número infindável de estrangeiros que nos visitam e que procuram informação junto da associação, bem como todos aqueles que, não tendo qualquer restrição alimentar, optaram por seguir uma dieta isenta de glúten.

Provámos um dos pratos mais pedidos, a deliciosa lasanha vegetariana, e os crepes de espinafres acompanhados de batata doce frita. Guardámos os Toques de Cabra e a Coimbrinha, a francesinha ligth, para outra oportunidade. Na lista a curiosidade é que os Menus dos Pequenitos têm nomes de locais como Exploratório e Parque Verde, os Menus Estudante têm os nomes dos liceus da cidade (Menu Brotero, Menu Dona Maria, Menu Falcão…) e as pizas têm os nomes dos monumentos, repúblicas ou obras relacionadas com a terra – podem escolher entre comer uma Futrica ou uma Clepsidra, uma Quebra-Costas ou uma Rás-Te-Parta, entre muitas outras.

Em média os preços ficam entre os 7,50€ e os 12€ por pessoa. Também há opções de Pequeno-Almoço e Lanche, com panquecas, batidos energéticos e taças de açaí com granola e banana, por exemplo. As porções são tão generosas que não provámos as sobremesas, mas vamos ter de voltar para provar os semifrios de mirtilo ou de caju. Com um bom atendimento e uma equipa jovem, alguns estão ainda em formação, o lema é satisfação total. Temos de ser atenciosos com os clientes, ninguém sai daqui insatisfeito, disse Susana. Apesar de ter arrancado em Novembro, o Green já é a escolha de nutricionistas, pessoal dos hospitais e famílias. Com capacidade para quase 60 pessoas, é bom para grupos, crianças (organizam festas de aniversário em que os miúdos podem aprender a fazer as próprias pizas) e tem take away.

Nada como experimentar!

*A COOLECTIVA jantou a convite do Green

GREEN
Avenida Mendes da Silva – Coimbra Shopping, loja 215
Horário: 8h30 – 23h
Contactos: green.coimbra.geral@sapo.pt | 239061860

CELÍACO é uma pessoa que sofre de doença celíaca, uma patologia intestinal crónica que inclui intolerância ao glúten. A doença é auto-imune, incurável e, geralmente, hereditária. Se um celíaco ingerir glúten, mesmo em pequenas quantidades, o organismo desenvolve uma reacção imunológica contra o próprio intestino delgado o que provoca lesões na mucosa, logo diminui a capacidade de absorção dos nutrientes. Os sintomas podem ir desde os vómitos, dores abdominais e prisão de ventre à anemia, atraso ou mesmo paragem do crescimento, baixa de fertilidade ou mesmo esterilidade.

GLÚTEN é uma substância viscosa e azotada que fica na farinha dos cereais quando desta se extrai o amido. A agressividade depende da composição, que não é igual em todos os cereais, por isso é que são tolerados de forma diferente. O trigo, o centeio e a cevada têm de ser completamente afastados da alimentação do celíaco, outros cereais como o milho e o arroz são perfeitamente inofensivos. Sobre a aveia por exemplo, há várias teorias, no entanto mesmo que ela seja isenta de glúten e segura para os celíacos, ela é frequentemente plantada nos mesmos terrenos e processada nas mesmas máquinas que outros cereais como trigo ou centeio, podendo ocorrer contaminação cruzada.

 

 

 

 

Comenta este artigo

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.