FIT

Guia prático para vencer a preguiça

Esta rubrica pretende incidir sobre a nossa motivação para fazer exercício e manter uma alimentação saudável e fornecer dicas práticas para manter os bons hábitos, apesar da rotina social, familiar e, claro, da (sempre presente) preguiça.

André Santofoto perfil coolectiva
Director Técnico e Personal Trainer do Ginásio Fit & Fun
andrefsanto@gmail.com

 

 

Todos temos momentos de preguiça, até quem diz que não consegue viver sem praticar exercício. Seja porque o cansaço está instalado, seja porque a esplanada, a cama, o sofá ou qualquer outro local de descanso nos puxa irremediavelmente para a inércia, são mais as vezes que nos levantamos a dizer que gostaríamos de voltar a dormir, do que o contrário.

Como vencer esta luta? Aqui vão 3 conselhos práticos – por tópicos, não vos dê a preguiça de ler mais uns parágrafos:

  • Treinem à segunda-feira. Muitos estudos já comprovaram que é imprescindívelA razão é simples: começar bem é meio caminho andado para acabar bem a semana, e a probabilidade de atingir o objectivo semanal aumenta exponencialmente.

Dica prática: Se acham que não têm tempo, tenham em mente que 30 minutos de treino é, ainda assim, um treino. 

  • Não planear é planear para falhar. Marquem os vossos treinos como se de reuniões se tratassem. Quem marca a reunião por norma não falta. Claro que podem surgir imprevistos, mas o mapa mental fica resolvido e a agenda preenchida para as horas em questão. Esqueçam aquela ideia do se tiver um tempinho amanhã ainda vou ao ginásio, ou o mais para o final da semana logo vejo se dá para vir outra vez, e o clássico quando tiver tempo, vou. A verdade é que o tempinho nunca chega, o logo se vê é íntimo do sofá, e o quando tiver tempo é da terra dos gambuzinos. Nada disto é real. 

Dica prática: Façam o planeamento ao domingo, apontem no telemóvel ou na agenda. Encarem o compromisso como um conselho médico imprescindível para a vossa saúde e bem-estar. Sabem porquê? Porque é mesmo. 

  • É importante não falhar. Correndo o risco de me repetir, volto a realçar a importância da consistência em detrimento da intensidade. Qualquer treino de 30 minutos é fantástico quando comparado a um não-treino. É mais fácil, mental e fisicamente, encarar um treino mais curto (e se possível divertido) do que uma maratona de cardio e/ou musculação.

Dica prática: Se houver mesmo falta de tempo ou cansaço acumulado, escolham uma aula de meia hora, cortem o vosso plano a meio ou marquem-no para imediatamente antes da ida para o trabalho ou do regresso a casa.

Sabiam que existe um prazer em renunciar à tentação? Às vezes até maior do que quando cedemos. Experimentem as dicas. Bons treinos!

 

.

One comment

Comenta este artigo

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.