COOLTURA

Última chamada: arte contemporânea que aprende com o erro e valoriza o acaso

Ali mesmo no sopé das Escadas Monumentais, encontram o Círculo de Artes Plásticas de Coimbra (CAPC) que acolhe, até ao dia 12 de Maio, a exposição Miss understanding, de Ana Rita António.

Miss understanding está integrada na vertente da programação do CAPC que acolhe exposições de arte contemporânea em que é dada uma particular atenção à produção artística emergente. Neste conjunto de obras, é visível o gosto de aprender com o erro e valorizar o acaso, aproveitar acidentes de percurso e transformá-los em conhecimento e valor acrescentado, compor o trivial e aleatório, o arrojado e inesperado, cruzando os significados profundos de um objeto com as utilizações quotidianas da sua superficialidade estética.

A exposição, inaugurada no dia 17 de março, é da artista visual multidisciplinar Ana Rita António (Leiria, 1980), que vive e trabalha entre Portugal e a Noruega. Com formação em artes visuais pela ESAD das Caldas da Rainha, a Bergen National Academy of Arts e a Academia Rietveld, expõe há mais de 10 anos — individual e coletivamente — e tem desenvolvido a sua pesquisa artística apoiada por diversas bolsas de instituições portuguesas e norueguesas.

 

Miss understanding é a singular estereofonia de todas as suas significações a ecoarem simultaneamente, a delicadeza de uma compreensão que prefere não se deixar levar pelo que subentende, e o desvio de uma incompreensão que lhe permite descobrir outra ordem na arrumada desordem dos dias. (…) Tropeçar no erro, encontrar o erro, descobrir o erro, é entrar na errância da aventura: a mutação oferecida pela possibilidade de outra compreensão, o prazer da leitura, seja de um trabalho, de um livro ou do mundo, está neste desabrochar de sentidos inesperados. (Ricardo Norte)

 

ATÉ 12 MAIO | TER A SÁB, 14H-18H | “MISS UNDERSTANDING”, de ANA RITA ANTÓNIO

CÍRCULO DE ARTES PLÁSTICAS DE COIMBRA – Rua Castro Matoso, 18, Coimbra

Entrada livre

 

Créditos da fotografia: Jorge Neves

Comenta este artigo

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.