COOLTURA

Sensualidade e um toque de Lynch

Cantora, modelo e atriz do Texas, Chrysta Bell  é a cara e a voz, que têm tanto de belo como de enigmático, por trás de inúmeros trabalhos de David Lynch. Há quase duas décadas que a artista colabora com o realizador de clássicos como Blue Velvet (1986) e Mulholland Drive (2001), e inclusive entra na nova temporada da série Twin Peaks, onde desempenha o papel da agente do FBI Tamara Preston. Na música, para além das bandas sonoras, a parceria resultou em dois discos de dream pop, co-escritos e co-produzidos por Lynch, This Train (2011) e Somewhere In The Nowhere (2016).

Mas é sobretudo o mais recente disco, We Dissolve, que a artista traz ao teatro Académico Gil Vicente (TAGV), no próximo dia 11 de Abril. Esta é, aliás, a maior digressão que a artista já fez. Só em Portugal são 4 concertos, de Coimbra segue para Arcos de Valdevez, Ovar e Torres Novas. Depois continua pela Europa fora, da Grécia até aos confins da Finlândia.

Lançado independentemente na Meta Hari Records, em Junho do ano passado, o álbum é produzido por John Parish (PJ Harvey,  Eels, Tracy Chapman) e venceu um Mercury Prize. Descrito como pop, com influências soul, rock e jazz, é um trabalho que mistura o lado mais negro com a vertente sensual de Bell, e conta com as colaborações de Adrian Utley dos Portishead, do mítico teclista dos Asia e dos YES, Geoff Downes, e o guitarrista Stephen O´Melley dos Sunn O. O concerto no TAGV é de apresentação deste trabalho mas também de revisitação a faixas dos primeiros.

11 Abril|  Chrysta Bell | Auditório do TAGV | 21h30 | Preço: €15 – €12 (< 25, estudante, > 65, comunidade UC, grupo ≥ 10, desempregado, parcerias) | M/6 |  Bilhetes à venda aqui

 

 

 

Comenta este artigo

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.