COOLTURA MIÚDOS

É Primavera. Vamos aprender a embrulhar flores?

Ori (dobrar) + kami (papel) = Origami

Arte tradicional e secular japonesa de dobrar o papel, criando representações de determinados seres ou objectos com as dobras geométricas de uma peça de papel, sem cortá-la ou colá-la. Praticada desde o Período Edo (1603-1868). Segundo a cultura, aquele que fizesse mil grous (espécie de pássaro) de origami teria um pedido realizado.

 

É uma interessante maneira de começar a Primavera. Sábado, dia 14 de Abril, das 16 às 19h vai ensinar-se a arte do origami na Universidade de Coimbra. A aula vai ser dada por Ana Maio, da Indigo Paper Lab, na sala do programa de estudos japoneses, no 1º andar do Instituto Universitário Justiça e Paz.

O programa chama-se “Um longo Verão no Japão” e já é o segundo workshop – o primeiro terá sido uma formação elementar e apresentação dos materiais pedagógicos -, mas segundo a organização são aceites inscrições de quem não esteve presente na sessão anterior. O tema do evento, que é adequado a toda a família, é a Primavera Japonesa. Os participantes vão ser iniciados à arte de hana tsutsumi que significa literalmente embrulhar flores, e que liga o origami ao ikebana (arranjo floral).

Logo desde o início do período Muromachi (século XIV) começaram a criar-se formas específicas de dobrar papel para embrulhar flores, algumas delas fazendo alusão a borboletas ou até a outras flores, emulando os embrulhos cerimoniais de papel que eram usados nos rituais xintoístas. Portanto, a arte de “hana tsutsumi” é uma prática muito nobre no universo das expressões estéticas nipónicas e, tal como outras práticas, é uma via de contemplação da natureza e de auto-aperfeiçoamento através da criação de algo belo.

14 de Abril | Workshop de Origami | Sala de Estudos Japoneses, 1º andar do Instituto Universitário Justiça e Paz, Universidade de Coimbra
Horário: 16h – 19h
Preço: 10€ (adultos), 8€ (<18)
Inscrição via email: umlongoveraonojapao@gmail.com

 

Comenta este artigo

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.