COMPRAS ECO

Kid to Kid Coimbra: no reutilizar é que está o ganho

Facto: a indústria têxtil é a segunda maior poluente do planeta e uma das que promovem mais o desperdício. Se há desperdício na roupa de adulto, então na de criança nem se fala. Todos nós já ouvimos as célebres frases: roupa de criança dura pouco e eles crescem tão rápido. Só nos Estados Unidos deitam ao lixo mais de 9,5 milhões de toneladas de vestuário e calçado todos os anos! Foi precisamente lá que, há 25 anos, nasceu o franchising Kid to Kid.

Em Coimbra, a loja que compra e vende artigos de criança usados faz, este mês, 11 anos. Conceição Assis é a gerente desde que abriram um primeiro espaço no Calhabé e, agora, junto à Fernão Magalhães, na rua Padre Estevão Cabral, ao lado da Segurança Social.

Este slideshow necessita de JavaScript.

Na Kid to Kid Coimbra há coisas usadas, há coisas novas e há coisas usadas mas novas, ou seja, que já tiveram dono mas nunca chegaram a ser usadas e ainda têm etiqueta.

Na roupa, há secções dos 0-3 meses, 3-6 meses, 6-9 meses, 12-18 meses, 2-3 anos, 4-5 anos, 6-7 anos, 8-10 anos, 12-14 anos. Dentro da roupa usada, os preços variam entre 1€ e 13€. Depois há artigos de puericultura leve, puericultura pesada, para mamãs e grávidas, sapatos e brinquedos.

Por incrível que pareça, mesmo o grosso da questões sendo sem dúvida a roupa, de todas as subcategorias a que mais vende é os sapatos, contou a gerente à Coolectiva.

Para a compra de artigos usados aos clientes nada acontece ao calhas,  e quem estiver a pensar em regatear pode tirar o cavalinho da chuva.

A loja apoia-se num programa informático que é comum a todas as lojas e que calcula o valor de cada peça. É a nossa mais-valia, porque senão seria muito difícil lidar com os clientes e ter uma margem de lucro, diz Conceição Assis, que admite que compreende quando os clientes se queixam de que a loja paga pouco mas explica que sem uma margem não era possível manter o negócio, já por isso tentam garantir a qualidade dos produtos e a organização da loja.

“Não somos imunes a algumas falhas, e ficamos aborrecidos porque a nossa triagem é minuciosa, mas fazemos por que quem entre aqui não ache que está numa loja de segunda mão.”

Na Kid to Kid, quem vai para vender leva os artigos, aguarda que sejam avaliados no momento e os que forem aceites são pagos na hora, em dinheiro ou crédito na loja.

Segundo Conceição Assis, a clientela de Coimbra não é fácil. Coimbra é bem diferente do resto do país, diz. Há vinte e três lojas em Portugal, seis só em Lisboa. As barreiras são o preconceito, a desconfiança e o apego aos objectos. 

Para atrair e fidelizar clientes, a loja vai fazendo campanhas com promoções, tem um cartão de fidelidade e até um Cartão dos Avós. Todas as peças fazem rotação na loja e depois são doadas a associações. A loja de Coimbra tem acordos com a Associação de Defesa e Apoio da Vida (ADAV) e a Caritas.

Kit to Kid | Coimbra
Rua Padre Estêvão Cabral, 88 Coimbra
Horário: 10h – 19h
Tlf: +351 239 722 555
E-mail: coimbra@kidtokid.pt
Site: http://www.kidtokid.pt

 

 

One comment

  1. A loja Kid to Kid de facto pode bem estar em expansão, aproveitam-se das pessoas que vão lá vender alguma coisa. Fui lá para vender um carro de gémeos da Chicco que estava praticamente novo e teve muito pouco uso o qual custou cerca de 600€. Qual não é o meu espanto quando a funcionária me disse que só me dariam 43€ pelo carrinho?!?! E só me ofereciam este valor se fosse para fazer compras em loja pq se fosse para trazer o dinheiro ainda era menos… Como é óbvio virei costas e vim embora pq vender o carro por esse dinheiro era a mesma coisa que dar…E depois vendem-nos em loja por 300 ou 400€. Acho surreal a oferta que me foi feita e toda a boa imagem que tinha acerca da loja foi por água abaixo num instante.

Comenta este artigo

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.